A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 15 de Agosto de 2018

10/12/2011 17:01

Conferência Nacional de Juventude discute políticas públicas para o Plano Plurianual 2012 a 2015

Roberta Lopes, da Agência Brasil

A 2ª Conferência Nacional de Juventude discutiu hoje (10) políticas públicas para os jovens. As políticas farão parte do Plano Plurianual 2012 a 2015 e integram o Programa Autonomia e Emancipação da Juventude. Dentro do programa há ações para garantir aos jovens acesso às políticas públicas, apoio a microprojetos para a promoção cultural da juventude, parcerias com órgãos governamentais e sociedade civil para prevenir o tráfico, a exploração sexual e a violência contra as mulheres jovens.

A secretária nacional de Juventude, Severine Macedo, disse que uma dessas políticas é a construção da Estação da Juventude. As estações serão feitas em parcerias com as prefeituras. Serão locais onde os jovens terão acesso a políticas públicas, a tecnologias da informação e da comunicação. A meta é construir 300 estações até 2015.

“As estações garantirão acesso a serviços, a políticas e a programas locais. A ideia é que essas estações possam funcionar em uma casa, em uma sala, um centro. [Vamos incentivar que sejam feitas] estações móveis, que podem ser uma alternativa para áreas rurais, elas podem ser um barco, um ônibus”.

Outra ação destacada pela secratária é o enfrentamento à violência contra a juventude negra, que foi uma reivindicação da 1ª Conferência Nacional de Juventude. “Vamos construir um conjunto de ações para reduzir os índices de mortalidade e de homicídios de jovens negros. Os dados da violência contra os jovens negros são alarmantes, estamos apresentando essa ação ainda este mês para debate. E essa é uma demanda dos próprios jovens”.

Segundo dados do Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea), entre 2001 e 2007, a metade dos jovens negros, entre 15 e 29 anos, teve como causa da morte a violência, entre elas, o homicídio.

“Essas políticas têm como referência algumas prioridades definidas na primeira conferência, em 2008, e que também são parte de reivindicações de movimentos jovens de todo o Brasil. Caso da política de redução da violência contra jovens negros, inclusão digital de jovens rurais, as estações da juventude”, disse o presidente do Conselho Nacional de Juventude, Gabriel Medina.

A conferência será encerrada segunda-feira (12) em Brasília.

Mais de cem empresas são notificadas por não cumprirem lei de aprendizagem
Mais de cem empresas foram notificadas por não cumprem a Lei de Aprendizagem em Mato Grosso do Sul. Segundo a Superintendência Regional do Trabalho, ...
Universidades terão incentivo de R$ 10 milhões a projetos de combate a obesidade
Chamada pública do Ministério da Saúde incentiva universidades públicas e privadas a desenvolver projetos com ações de prevenção, diagnóstico e trata...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions