A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

12/01/2010 11:50

Corumbá busca verba para remover famílias de encostas

Redação

A prefeitura de Corumbá está tentando viabilizar verba federal para urbanização dos bairros Cervejaria, Beira Rio e Generoso, localizados na região ribeirinha do município. A idéia é remover quase 300 famílias que moram perto de encostas e que vivem em situação de risco.

O projeto está sendo analisado pelo Ministério da Integração Nacional. A idéia é melhorar as condições sanitárias, ambientais e de habitação da população urbana, especialmente a de baixa renda.

As obras visam reduzir os riscos de deslizamentos e tombamentos de escarpas, mediante ampliação e melhoria da infraestrutura e dos serviços urbanos básicos.

O projeto prevê investimento de R$ 25,2 milhões (R$ 23,94 milhões do governo Federal e R$ 1,26 milhão de contrapartida municipal) para remoção e realocação de famílias de baixa renda que habitam áreas de maior risco nos três bairros.

Também prevê ampliação da infraestrutura e dos serviços urbanos, recuperação e revitalização de áreas degradadas para evitar que o local volte a receber ocupações irregulares e desordenadas e construção de espaços alternativos para atividades lúdicas da população, além do desenvolvimento de ações de educação sanitária e ambiental.

Segundo o secretário de Gestão Governamental, Cássio Augusto da Costa Marques, o projeto está no Ministério da Integração Nacional desde dezembro de 2008.

"A prefeitura está buscando os recursos, via emenda parlamentar, para a execução das obras previstas, que serão fundamentais para sanar um dos mais graves problemas que a cidade enfrenta e que nos preocupa muito, principalmente durante período de chuvas", comentou.

Cássio explicou que o projeto prevê a remoção de 276 famílias de baixa renda que vivem nas áreas de maior risco, conforme levantamento feito pela Gerência Municipal de Defesa Civil.

São 163 famílias da Cervejaria, 63 do Generoso e 50 do Beira Rio, que ficariam livre dos riscos de deslizamento.

A proposta contempla ainda o atendimento a 350 famílias com sistema de esgotamento sanitário e 50 com novas ligações domiciliares de água.

Também está prevista a construção de 2,5 mil metros de calçadas e 5 mil metros de cerca para implantação de espaços destinados à prática de atividades esportivas e de recreação, em uma área de 30 mil metros quadrados.

Ainda dentro do projeto está a implantação de 1,4 mil metros de galerias para captação e escoamento de águas pluviais do bairro Cervejaria, 6,4 mil metros quadrados de pavimentação asfáltica, 1,5 mil metros de extensão de contenção de encostas, além do plantio de 1,5 mil mudas de árvores para a recomposição vegetal de pelo menos 6 mil metros quadrados.

Somente para o reassentamento populacional, os investimentos seriam de R$ 12,96 milhões, segundo o secretário. Outros R$ 12,24 milhões seriam aplicados em obras de infra-estrutura urbana nos três bairros.

Cerca de 5 mil pessoas devem ser diretamente beneficiadas, das quais 2.170 vivem em situação de risco. A intervenção prevista contempla uma faixa de cerca de oito quilômetros, entre a Cacimba da Saúde, no bairro Cervejaria, e o Porto Itaú, no bairro Universitário.

Só no papel

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions