A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

12/02/2015 19:51

Deputado tenta na Aneel evitar aumento de 40% da conta de energia

Marquinhos reuniu-se com auditor da agência que vai tentar com diretor

Juliene Katayama
Marquinhos é atuante na questão energética (Foto: Alcides Neto)Marquinhos é atuante na questão energética (Foto: Alcides Neto)

O deputado estadual Marquinhos Trad (PMDB) reuniu-se com o auditor da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), José Jurhosa Junior, em Brasília, na tentativa de evitar o aumento de 35% a 40% da conta de energia no Estado.

“O auditor me ouviu e, diante das justificativas, que ele julgou pertinente, vai marcar uma reunião com o diretor-geral da Aneel e com o auditor André Peppitone, relator do processo de reajuste, previsto para vigorar a partir de 8 de abril no Estado”, afirmou Marquinhos.

O deputado disse ao auditor que recebeu informação do diretor da Aneel, Tiago Correia, que a conta bilionária do setor elétrico deste ano, que será repassada para os consumidores, será “significativamente” menor que a prevista.

De acordo com cálculos preliminares da própria agência, o consumidor teria de custear R$ 23 bilhões para cobrir até os programas sociais. No entanto, segundo o diretor, novo cálculo foi feito e apontou a redução.

Marquinhos também pediu à Aneel para fiscalizar se a Energisa está cumprindo o plano de recuperação. Em Brasília, a empresa levou nota técnica com motivos do pedido de aumento. “Os dados são genéricos, cobramos mais detalhes para poder rebater as informações e evitar tarifaço”, reforçou.

Além disso, o deputado informou sobre a energia no Estado cai mais que o permitido pela agência e redução dos call centers. “Com poucos meses de administração, o Grupo Energisa diminui drasticamente o atendimento, aumentando o tempo de espera dos consumidores”, comentou.

A tendência é nacional e já se confirmou em alguns estados. As empresas Jaguari, Mococa e Sul Paulista, por exemplo, ganharam da Aneel autorização para aumentar a tarifa de energia em média 45,7%, 29,2% e 28,3%, respectivamente.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions