A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 23 de Março de 2019

14/03/2019 09:10

Indústria da construção lidera aumento no saldo positivo de empregos

Levantamento da Fiems aponta 346 novos postos de trabalho nesse setor em janeiro. No total, saldo positivo do início do ano é de 321 novas contratações

Izabela Sanchez
Trabalhadores da construção civil durante expediente em Campo Grande (Foto: Arquivo/Campo Grande News)Trabalhadores da construção civil durante expediente em Campo Grande (Foto: Arquivo/Campo Grande News)

Levantamento da Fiems (Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso do Sul) aponta que o setor da construção foi o que impulsionou o saldo positivo, em janeiro, de 321 novas contratações. O início de 2019 “promissor”, aponta a federação, se deve ao número maior de contratações frente ao de demissões.

Foram 4.844 contratações e 4.523 demissões, conforme levantamento do Radar Industrial da Fiems. A construção foi responsável por 346 contratações, em seguida aparece a indústria de alimentos e bebidas, com 69, a mecânica – 64 - e da borracha, couros, peles e similares, com 46.

Segundo a Fiems, o acumulado dos últimos 12 meses foi impulsionado pelo setor de alimentos e bebidas, 711 novos empregos, mecânica, 246, metalúrgica, 145, extrativa mineral, 145 e madeira e mobiliário, com 140. Coordenador da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da Fiems,

Ezequiel Resende, afirma que nos últimos 12 meses o saldo positivo foi de 299 novos postos de trabalho, resultado das 56.766 contratações e 56.467 demissões.

“O conjunto das atividades industriais em Mato Grosso do Sul encerrou janeiro de 2019 com 121.348 trabalhadores empregados, indicando elevação de 0,27% em relação ao mês anterior, quando o contingente ficou em 121.027 funcionários”, comentou Ezequiel Resende.

Setores e cidades – Campo Grande aparece, no levantamento, como a cidade com mais contratações em janeiro, foram 316. Em seguida vem Coxim, com 122, Naviraí, 105, Aparecida do Taboado, 53, Corumbá, 52, Paranaíba, 49, Nova Andradina, 42 e Água Clara, 30. Segundo a pesquisa, no total, 33 cidades tiveram saldo positivo em janeiro.

Janeiro foi um mês de destaque, diz a Fiems, para 93 atividades industriais, que representaram a abertura de 1.069 vagas. O abate de bovinos contratou 124 pessoas, obras de engenharia civil não especificadas, 106, obras de terraplenagem, 74, construção de edifícios, 73, serviços especializados para construção não especificados anteriormente, 48 e fabricação de estruturas metálicas, 44.

Saldo negativo - A fabricação de álcool, de açúcar, a construção de rodovias e ferrovias e fabricação de adubos e fertilizantes integram a lista de 67 atividades industriais que apresentaram saldo negativo no estado em janeiro. Foram 748 vagas de emprego fechadas.

Outras 33 cidades sofreram o saldo negativo, com destaque para Fátima do Sul, que fechou 118 postos, Dourados, 102, Eldorado, 88 e Sidrolândia, 42.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions