A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

30/08/2010 14:15

Estelionatário preso usava dados de assinantes de jornal

Redação

A Polícia Civil suspeita que Felipe Oliveira de Souza, o estelionatário preso no último sábado por aplicar golpes contra rede de supermercados em Campo Grande, usava informações de clientes de um dos maiores jornais do País, com sede em São Paulo.

Souza trabalhou na empresa, no setor de telemarketing, e tinha como função reunir os dados de novos assinantes. O nome do jornal não foi divulgado porque ainda não está comprovada a relação com o crime.

A Polícia acredita, no entanto, que no tempo em que trabalhou em São Paulo, ele teria montado um banco de dados com informações como números de documentos pessoas e de cartões de crédito.

De posse dessas informações e após sair da empresa, ele veio a Campo Grande e usava as informações para realizar compras via internet na rede de supermercados, que possui serviço de compras on-line.

De acordo com a Derf (Delegacia de Roubos e Furtos), responsável pela prisão de Souza, grande parte das compras era em bebidas, que o estelionatário revendia por quantias por vezes menores que a compra feita com dados roubados.

A casa onde ele foi encontrado, na Vila Eliane, era usada somente para receber as entregas.

O imóvel é alugado e não possui sequer móveis. Souza mora de favor na casa de um amigo em uma região próxima à Avenida Júlio de Castilho.

No local os policiais encontraram uma caixa repleta de cadastros de clientes do jornal que continham as informações usadas no golpe.

Souza foi encontrado depois que uma das vítimas, que mora em São Paulo, acionou a empresa de cartão de crédito para questionar a cobrança da compra feita em Campo Grande.

A rede de supermercados nem sequer atua nos estados em que as vítimas do golpe residem.

Após cancelar a compra, a operadora de crédito imediatamente entrou em contato com o setor de segurança da rede, que passou a investigar outras compras em locais onde não existiam filiais.

Foi descoberto que Souza usou dados de clientes de São Paulo, Piauí, Pernambuco, Minas Gerais e Alagoas. O supermercado apura se há vítimas de outras localidades.

O que chamou a atenção do responsável pela segurança da rede foi que o endereço de entrega, em todos os casos era em Campo Grande. Assim, o supermercado acionou a polícia e aguardou até que uma nova compra fosse feita. Souza foi preso após a entrega da mercadoria.

A Polícia acredita que o estelionatário agiu sozinho. O valor do prejuízo ainda está sendo apurado. A rede de supermercados cancelou todas as compras feitas por Souza.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions