A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

30/05/2013 15:49

Governo afirma que PM não usou arma letal durante confronto em aldeia

Aliny Mary Dias
Área do conflito, imprensa não pode se aproximar.Área do conflito, imprensa não pode se aproximar.

O Governo de Mato Grosso do Sul publicou uma nota na tarde desta quinta-feira (30) afirmando que a Polícia Militar não usa munição letal durante ações como a reintegração de posse da fazenda Buriti em Sidrolândia. O indígena Oziel Gabriel, de 35 anos, morreu e pelo menos outros seis ficaram feridos e foram socorridos até hospitais de Sidrolândia e Dois Irmãos do Buriti.

De acordo com a nota do Governo, a Cigcoe (Companhia de Gerenciamento de Crises e Operações Especiais) é especializada para atuar em ações desse tipo e o único tipo de munição usada é bala de borracha.

O Governo confirma a informação repassada pela Polícia Federal que os índios estavam armados e reagiram com tiros contra os policiais. A corporação informou que três agentes ficaram feridos, mas o estado de saúde deles ainda não foi informado.

O governador André Puccinelli tentou contato com o Ministro da Justiça, José Eduardo Cardoso, para informar sobre o confronto. Segundo a nota, o contato foi feito “no sentido de aliviar a tensão e evitar novos conflitos, considerando que a questão fundiária e dos interesses dos indígenas é responsabilidade da União”.

De acordo com o Governo, o contato não foi possível e o general Roberto Sebastião Peternelli, que substitui o ministro-chefe do Gabinete de Segurança da Presidência da República, foi informado sobre a situação.

A saída da Polícia Militar da área, segundo o Governo, só será autorizada se houver determinação da Justiça.

Confronto – O comandante da Polícia Militar em Mato Grosso do Sul, coronel Carlos Alberto David dos Santos disse ao Campo Grande News que a área já foi desocupada, porém, um novo reforço policial da tropa de choque de Dourados foi solicitado.

A fazenda foi invadida pelos terenas em 15 de maio. No mesmo dia, saiu uma decisão para que os índios deixassem o local. Mas a reintegração não foi cumprida no dia 18 e a decisão acabou suspensa até ontem, quando foi realizada audiência na Justiça Federal. Sem acordo entre as partes, o juiz Ronaldo José da Silva determinou o cumprimento da reintegração de posse.

Os índios reivindicam 17 mil hectares da aldeia Buriti que estão na posse de fazendeiros e que foram identificados em 2011 como terra indígena.

A operação da manhã desta quinta conta com a Polícia Federal, Polícia Militar, Bombeiros, médicos do Samu e policiais da Companhia de Gerenciamento de Crises e Operações Especiais (Cigcoe).

O vídeo abaixo foi gravado pelos índios e divulgado pelo Cimi. Segundo o Cimi, a legenda é precária, mas o órgão resolver divulgar o material depois do confronto ocorrido em Sidrolândia



E vc ANETE estava onde quando PEDRO ALVARES CABRAL chegou no BRASIL?onde vc estava qdo teve o holocausto?onde vc estava qdo os negros foram escravizados?onde a senhorita esteve esse tempo todo que não lutou em prol a essas desigualdades?onde a senhorita está hoje que não faz o papel de boa historiadora e boa cristã e devolve aos indigenas tudo o que conquistou em cima das terras que pertencem a eles?Julgar a policia,a dona da fazenda é fácil,não é?e o que a senhorita vem fazendo que ao inves de julgar e apontar não faz por onde cobrar o governo,funai,não luta pelos indios,pela justiça,não luta pelas injustiças feitas com toda a humanidade,faça em vc senhorita a mudança que tanto busca nos outros,corrija seus defeitos antes de apontar e julgar os defeitos alheios
 
andre novaes em 01/06/2013 14:26:37
Anete, a CIGCOE é o efetivo do estado para atuação em ocorrências desse tipo e preparada para tal, é doutrina de policiamento de choque não usar armas letais, o que o governo do Estado disse apenas foi que a POLICIA MILITAR não usou armas de fogo. Porém vale lembra que a Policia Federal também estava no local.
 
Fladimir Galassi da Silva em 31/05/2013 09:24:46
Governo não tem que justificar uma vez que estava enfrentando homens (guerreiros), bem armados tais como armas branca, lanças, arco e flecha e com certeza armas letais também.
 
Marcelo Mendes em 30/05/2013 17:57:12
Se não foi arma letal porque o índio morreu??????????????? Agora o lado mais fraco é culpado???????????? A família dona da fazenda estava aí nessas terras quando Pedro Alvares Cabral descobriu o Brasil??????????????
 
Anete Torres em 30/05/2013 16:16:20
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions