A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 20 de Setembro de 2018

11/02/2017 10:27

Gratificação 'ilegal e imoral' de até R$ 11 mil para servidores é cortada

Novos critérios de pagamento serão adotados junto a Procuradoria Geral do Município

Yarima Mecchi e Leonardo Rocha
Prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad. (Foto: Marcos Ermínio)Prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad. (Foto: Marcos Ermínio)

O prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), disse na manhã deste sábado (11) que vai rever as gratificações de cerca de 90% dos servidores municipais, entre concursados e comissionados, que recebiam gratificações com variação de R$ 350 a R$ 11 mil por mês.

De acordo com Trad, o pagamento já foi suspenso. Novos critérios serão adotados a partir de análise da PGM (Procuradoria Geral do Município).

"Gratificação deveria ser temporária e em curto prazo. Muitos servidores estavam ganhando há mais de um ano", disse Trad.

Conforme o administrador de Campo Grande, 'o plus' era uma forma sem critérios de aumentar os salários. "O ato é considerado imoral e ilegal. A lei estava sendo ofendida tanto a questão legal quanto moral", afirmou Trad.

Marquinhos reconheceu que o ato não agradou os servidores municipais, mas ressalta que vai buscar uma forma legal de continuar pagando, sem ofender a legislação. "Vamos estudar como pode dar esse incentivo. Vamos fazer um estudo para fazer", finalizou.

O prefeito não falou de quanto era o gasto do Executivo com o benefício. Considerando os números divulgados e a quantidade de servidores municipais, é possível presumir que, se o valor mínimo fosse pago aos cerca de 20 mil funcionários, não custaria menos de R$ 7 milhões aos cofres da Prefeitura.

 



Os servidores foram Ofendidos
 
Chaves em 11/02/2017 14:34:30
Ilegal e Imoral é deixar os servidores que realmente trabalham em dificuldades .. Os servidores foram Ofendidos .. deveriam ficar de greve fazendo um estudo de como trabalhar ganhando menos que um salario minimo .. atendendo bem a população e prestando um bom serviço publico ..
 
Chaves em 11/02/2017 14:20:33
Em parte essa declaração é RIDÍCULA, quem recebia o prófuncionário como meu esposo, estudou em um curso durante um ano e meio, trabalhava a semana toda e ainda tinha que ir sábado lá na escola de governo a manhã toda e ainda parte da tarde além dos tutores irem durante a semana no trabalho dele para acompanhar os trabalhos desenvolvidos, o prófuncionário é um programa federal de anos que já tinha.

http://portal.mec.gov.br/index.php/?option=com_content&view=article&id=12365

Chamar de ilegal e imoral e retirar assim sem aviso prévio é muita maldade, as outras gratificações eu não sei, mas essa em específico ninguém ganhava de graça.
 
Andressa Camassano em 11/02/2017 11:18:53
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions