A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

03/01/2015 15:45

Homem escapa de 2º atentado em seis meses e irmão é morto por engano

Ricardo Campos Jr. e Filipe Prado
Corpo de Bombeiros chegou a ser encaminhado ao local, mas vítima já estava morta; (Foto: Alcides Neto)Corpo de Bombeiros chegou a ser encaminhado ao local, mas vítima já estava morta; (Foto: Alcides Neto)

O homem que morreu baleado em um lava-jato no bairro Talismã, em Campo Grande, foi identificado como Clécio de Souza, 33 anos. A tia dele, Sandra Silva Reis, 53 anos, acredita que o sobrinho tenha morrido por engano no lugar do irmão, Marcílio Souza Júnior, 35. Em julho do ano passado, segundo ela, o irmão da vítima foi ferido a tiros por um homem que invadiu uma loja de tintas no Bairro Coronel Antonino. 

Na época, Marcílio sobreviveu a tentativa de homicídio apesar de ter levado três tiros. Ele foi baleado após um motociclista invadir a loja de tintas, perguntar por Marcílio, dirigir-se a ele e efetuar os disparos.

Conversando com funcionários do lava-jato, a mulher descobriu que os suspeitos, que chegaram ao local de moto, na tarde de hoje e perguntaram por Marcílio, irmão de Clécio, antes de cometer o crime. Eles fugiram em seguida e ainda não foram encontrados.

A prima de Clécio, Simone Silva Reis, 34 anos, disse que ele um homem trabalhador e “sossegado”. Não era casado, mas tinha uma namorada.

Crime – Segundo relatos de funcionários do estabelecimento, a vítima estava esperando que o Ford Ka dela fosse lavado quando os bandidos se aproximaram. As testemunhas não souberam precisar quantos foram os disparos, só disseram que o cliente foi baleado na cabeça.

Uma equipe do Corpo de Bombeiros chegou a ser encaminhada ao local, mas a vítima já estava morta.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions