A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

05/01/2010 10:19

Índios mantêm protesto em frente à Funai em Dourados

Redação

Índios de aldeias do cone sul de Mato Grosso do Sul continuam acampados em frente à sede regional da Funai (Fundação Nacional do Índio) em Dourados. O protesto em defesa da exoneração da administradora regional, Margarida Nicoletti, completa dois meses nesta semana. Representantes dos terenas e dos guarani-kaiowá estão acampados na Praça do Cinquentenário, em frente ao prédio da Funai, na Avenida Marcelino Pires.

Em dezembro, os índios chegaram a ocupar o prédio e manter funcionários do órgão reféns por algumas horas, mas deixaram o local após garantia da presidência da Funai de que Margarida Nicoletti seria exonerada no cargo no dia 30 passado. Entretanto, a exoneração não foi publicada no Diário Oficial da União, como havia sido informado pela Funai em documento enviado por fax aos índios que mantinham o prédio ocupado.

Em entrevista nesta terça-feira à rádio Grande FM, Dirce Verón, uma das líderes do protesto, disse que há um ano os índios pedem a saída de Margarida do cargo, mas estão sendo "enrolados" pelo presidente da Funai, Márcio Meira. Ela criticou a reestruturação do órgão, definida em portaria publicada no dia 29 de dezembro.

Entre as mudanças em Mato Grosso do Sul está a criação de uma coordenação regional em Ponta Porã. Segundo ela, a nova estrutura não vai resolver o problema mais urgente dos índios, que é a falta de terra. Dirce Verón afirmou que os recursos usados na reestruturação deveriam ser empregados na demarcação de terras.

Os índios prometem manter o acampamento em frente à sede regional até o dia 20 deste mês, nova data anunciada pela Funai para a exoneração de Margarida Nicoletti.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions