A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 18 de Junho de 2019

21/05/2019 20:14

Água e luz de penitenciária são cortadas para tentar conter motim

Por medida de segurança, agentes não entraram em bloco onde há o motim e aguardam a chegada de policiais do Choque.

Adriano Fernandes e Helio de Freitas
Pátio externo da PED (Penitenciária Estadual e Dourados). (Foto: Reprodução/O Progresso) Pátio externo da PED (Penitenciária Estadual e Dourados). (Foto: Reprodução/O Progresso)

A PED (Penitenciária Estadual e Dourados) está às escuras, na noite desta terça-feira (21) devido ao motim de presos ligados à facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital). A água no bloco 4, setor onde há a suspeita de que detentos estivessem escavando um túnel para fugir, também foi cortada, conforme apurado pela reportagem.

A medida é uma tentativa para fazer com que a tensão na penitenciária diminua. Desde o banho de sol desta terça-feira, cerca de 120 presos ocuparam o pátio e celas do bloco, impedindo a aproximação dos agentes penitenciários com pedras e água quente. 

Alguns estariam até armados com facas artesanais e teriam ameaçado as famílias dos agentes, se negando a permitir a revista. A confusão começou quando os servidores foram averiguar uma possível tentativa de fuga. 

Por medida de segurança, os agentes não tentaram entrar no bloco e aguardam a chegada de policiais do Choque, prevista para a manhã desta quarta-feira (22). Em nota encaminhada pela assessoria de comunicação, a Agepen negou o motim e disse que a situação no local está controlada e com os "internos trancados em suas celas".



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions