ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, TERÇA  03    CAMPO GRANDE 20º

Interior

Após denúncia de poluição, Votorantim firma acordo para cessar emissão de poeira

Após medidas de contenção adotadas, o MP não recebeu mais reclamações referentes ao pó gerado pelas atividades

Por Lucia Morel | 12/06/2021 18:43
Piscina de casa do denunciante lotada de poeira decorrente da empresa de cimento. (Foto: Inquérito Civil)
Piscina de casa do denunciante lotada de poeira decorrente da empresa de cimento. (Foto: Inquérito Civil)

Depois de denúncia ao Ministério Público de Mato Grosso do Sul de poluição no bairro Maria Leite, em Corumbá, acordo foi firmado entre o órgão e a Votorantim Cimentos S.A., que se comprometeu reduzir a emissão de partículas poluidoras decorrentes de suas atividades.

Segundo o MP, as medidas adotadas até agora e as que deverão ser cumpridas através de TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) cumprem o objetivo das investigações de reduzir a poluição da região.

Trecho do documento que encerra o inquérito sustenta que “há mais de ano este órgão ministerial não recebe reclamações da comunidade local referentes à poeira gerada pelas atividades”.

Houve reclamação de moradores que revelavam em fotos a sujeira produzida pela empresa. Na ocasião da denúncia, em 2019, o reclamante relatou que a Votorantim funcionava também à noite, “sendo que a poeira fica em suspensão em torno de meia hora”.

Além disso, as atividades da empresa eram realizadas por 20 dias seguidos, parando por dez, “dando uma “falsa” impressão de que o problema foi resolvido”.

Diante disso, o MP começou as tratativas com a empresa, que se comprometeu a instalar uma estação meteorológica para o monitoramento da qualidade do ar e coletar amostras de partículas em equipamentos específicos por período determinado e ainda a instalação de filtros.

No acordo, está previsto ainda a apresentação de relatórios monitoramento de forma frequente sobre a qualidade do ar tanto ao ministério quanto ao Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul).

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário