ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, DOMINGO  20    CAMPO GRANDE 20º

Interior

Atraso salarial de médicos persiste e sindicato vai recorrer aos MPT e MPF

Desde abril, cerca de 30 profissionais de saúde que atuam no Hospital Regional de Aquidauana estão sem receber

Por Lucia Morel | 12/08/2020 19:35
Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Sem solução para o atraso de quatro meses no pagamento dos salários dos médicos do Hospital Regional de Aquidauana, a 140 Km de Campo Grande, o Sinmed (Sindicato dos Médicos de Mato Grosso do Sul) vai recorrer ao Ministério Público do Trabalho e ao Ministério Público Federal para tentar resolver a situação.

Os profissionais sinalizaram, em abril, paralisação, mas desistiram diante da promessa do município em fazer empréstimo bancário para pagá-los, o que não se cumpriu. Dessa forma, o sindicato procurou auxílio do MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul), que entrou com ação, mas teve pedido negado pela Justiça.

Agora, conforme nota, o Sinmed tentará solucionar a questão através da Procuradoria Regional do Trabalho (Ministério Público do Trabalho) e do MPF, já que a unidade hospitalar é mantida com recursos federais do SUS (Sistema Único de Saúde).

“O Hospital Regional é um estabelecimento beneficente, responsável pela prestação de serviço essencial à comunidade aquidauanense e comunidades indígenas adjacentes ao município. Seus gestores não deveriam, jamais, desrespeitar os profissionais que ali trabalham, tirando-os o direito de receber a remuneração que lhes é devida”, ressalta nota.