A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 24 de Setembro de 2017

16/08/2017 23:13

Com greve marcada, prefeitura diz que esgotou limites de negociação

Nyelder Rodrigues

Em nota enviada nesta quarta-feira (16), a prefeitura de Dourados - cidade localizada a 233 km de Campo Grande - diz que lamenta o anúncio de greve feito pelos professores da rede municipal e que "exauriu todos os limites possíveis de negociação". A paralisação deve começar no próximo dia 21.

Segundo o texto, o momento financeiro do Executivo municipal impossibilitou que a proposta pedida pelos servidores fosse alcançada. "Por mais que desejasse atender as reivindicações da categoria, isso se torna impossível diante da situação".

Além disso, a prefeitura pede compreensão à população que terá que enfrentar a greve. "A gestão municipal lamenta os prejuízos de uma greve que envolve 27 mil alunos e suas respectivas famílias", frisam completando.

"Mas ressalta que a administração de uma máquina pública implica no cumprimento de deveres e em garantir o melhor para a sociedade como um todo". A principal reivindicação dos educadores é cumprimento da Lei Nacional do Piso do Magistério, com reajuste de 7,64% e mesmo percentual para os servidores administrativos.

Greve - Sem reajuste e reclamando da perda de outros direitos, professores e servidores administrativos da educação decidiram hoje que entram em greve dia 21 deste mês em Dourados. A assembleia que definiu a ação aconteceu no CAM (Centro Administrativo Municipal), onde fica o gabinete da prefeita Délia Razuk (PR).

De acordo com o Simted (Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação), a greve por tempo indeterminado foi aprovada por falta de acordo com a prefeitura, que não apresentou nenhuma proposta de reajuste, apesar de a negociação se arrastar desde maio. Os educadores falam também que houve redução de salários e corte de direitos.

 




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions