ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, SEGUNDA  15    CAMPO GRANDE 18º

Interior

Empresário acusado de estuprar sobrinha por 4 anos é levado a presídio

Homem de 48 anos foi preso terça-feira em Dourados e estava na delegacia de Fátima do Sul

Helio de Freitas, de Dourados | 02/02/2023 15:33
Policiais durante buscas na oficina de motos do empresário preso, terça de manhã (Foto: Divulgação)
Policiais durante buscas na oficina de motos do empresário preso, terça de manhã (Foto: Divulgação)

O empresário J.A.C., 48, preso terça-feira (31) acusado de estuprar a sobrinha por quatro anos, foi transferido na tarde desta quinta-feira (2) para a PED (Penitenciária Estadual de Dourados). Ele estava na delegacia de Fátima do Sul, para onde foi levado logo após ser preso em sua casa, em Dourados.

Dono de oficina de moto localizada na Avenida Hayel Bon Faker, em Dourados, o empresário é acusado de abusar sexualmente da filha do irmão dele desde que a menina tinha 12 anos. Ela mora com os pais, em Vicentina, cidade vizinha de Fátima do Sul. O estupro só foi descoberto recentemente, após a menina contar a história para uma tia.

A adolescente contou que era coagida e ameaçada pelo tio para não denunciar o abuso. Por ciúme, ele também teria tentado convencê-la a abandonar os estudos.

Em depoimento à Polícia Civil, o empresário negou os crimes, mas não soube explicar o motivo de a sobrinha e outras pessoas terem feito as denúncias.

A Justiça em Fátima do Sul dispensou a audiência de custódia. J.A.C. está preso preventivamente (sem prazo definido) e só voltará a ser interrogado na fase processual.

O delegado Bruno Carlos dos Santos disse que as investigações continuam. Além da análise dos materiais apreendidos na casa dele e na loja durante as buscas de terça-feira, a polícia investiga eventuais outras vítimas.

A maioria dos amigos do empresário nas redes sociais era de meninas adolescentes. Os investigadores apreenderam computadores com conteúdo pornográfico, inclusive pornografia infantil.

Além da empresa em Dourados, o homem manteve uma oficina em Vicentina e tinha convencido a sobrinha a trabalhar no local. A menina foi estuprada inclusive na oficina, segundo a investigação. Quando os crimes chegaram ao conhecimento da polícia, ele fechou a oficina de Vicentina.

O empresário foi preso no âmbito da Operação Castelo de Areia, deflagrada pela Delegacia de Vicentina e pela DAM (Delegacia de Atendimento à Mulher) de Fátima do Sul. A identidade dele foi preservada para não permitir a identificação da vítima, como determina a lei.

Nos siga no Google Notícias