A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 22 de Agosto de 2019

22/01/2019 14:49

Esperando amputação, paciente aponta descaso em hospital da fronteira

Paulista Juvenal Neto está internado há duas semanas em Ponta Porã; Secretaria de Saúde diz que Instituto Gerir recebeu R$ 3,6 milhões neste mês para pagar despesas da unidade.

Helio de Freitas, de Dourados
Juvenal reclamou da demora em fazer cirurgia para amputação do braço esquerdo (Foto: Reprodução)Juvenal reclamou da demora em fazer cirurgia para amputação do braço esquerdo (Foto: Reprodução)

Exaltado e pronunciando palavras grosseiras e ofensivas a autoridades públicas de Mato Grosso do Sul, o paulista Juvenal Neto gravou vídeo e pediu para divulgar nas redes sociais denunciando o que chamou de descaso no atendimento a pacientes do Hospital Regional Dr. José de Simone Netto, em Ponta Porã, a 323 km de Campo Grande.

Vítima de um acidente na fronteira, Juvenal está internado há duas semanas no hospital esperando cirurgia para amputação do braço esquerdo, que teve ossos e nervos dilacerados na colisão.

No vídeo, ele afirma que tinha acabado de voltar do centro cirúrgico e que a cirurgia havia sido cancelada porque os médicos estariam sem receber salários. Diz ainda que o setor de ortopedia do hospital estava sendo desativado por falta de pagamento aos profissionais e aos fornecedores dos equipamentos.

“As pessoas aqui estão trabalhando sem salário há quatro meses. Estava com cirurgia marcada e não amputaram meu braço hoje por falta de salário. As UTIs estão cheias de crianças traumatizadas, quebradas. O povo de Ponta Porã, de Mato Grosso [sic] precisa saber disso”, afirma Juvenal Neto em meio a outra série de ofensas às autoridades políticas.

Vai operar na quinta – Em nota enviada ao Campo Grande News pela assessoria da Secretaria Estadual de Saúde, a diretoria do hospital informou que a cirurgia de Juvenal Neto não foi feita devido a dois casos de urgência obstétrica.

Os procedimentos tiveram de ser atendidos primeiro e as salas de cirurgia só foram liberadas no final da tarde de ontem (21).

“Por ser um procedimento longo, a cirurgia deste paciente não pode ser realizada. Juvenal Pereira será operado nesta quinta-feira, e após a cirurgia, será encaminhado para a UTI”, afirma a nota.

A Secretaria Estadual de Saúde informou ter repassado R$ 3,6 milhões ao Hospital Regional de Ponta Porã entre os dias 1º e 20 deste mês.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions