ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEGUNDA  26    CAMPO GRANDE 23º

Interior

Homem que matou e enterrou desafeto em 2019 é preso na fronteira

Paraguaio de 21 anos foi preso ontem à noite em Capitán Bado, perto de Coronel Sapucaia

Por Helio de Freitas, de Dourados | 31/03/2021 11:49
Bonifacio Ovelar Paredes, preso ontem por assassinato ocorrido em 2019 (Foto: Divulgação)
Bonifacio Ovelar Paredes, preso ontem por assassinato ocorrido em 2019 (Foto: Divulgação)

Acusado de matar desafeto com três tiros na cabeça e enterrar o corpo em uma cova rasa, Bonifacio Ovelar Paredes, 22, foi preso na noite de ontem (30) em Capitán Bado, cidade paraguaia vizinha de Coronel Sapucaia, a 400 km de Campo Grande.

Ele foi localizado por agentes da Polícia Nacional na Rodovia Internacional Juana María de Lara, na Colônia Mariscal López. Segundo a polícia, Bofinacio confessou o crime.

Josué Cardozo Martínez foi morto a tiros e o corpo enterrado pelo próprio Bonifacio no meio de uma mata, na Colônia Piraí. O cadáver foi localizado dias depois, em decomposição.

Dois meses após o crime, o padrasto de Bonifacio, identificado como Agustín Ovelar, 63, foi preso em Capitán Bado acusado de participar do assassinato de Josué Martínez.

Na época, o rapaz preso ontem tinha sido apontado como suspeito, mas ele fugiu e só agora foi preso. O motivo do assassinato ainda não foi revelado.

Capitán Bado divide com Pedro Juan Caballero (cidade-gêmea de Ponta Porã) o título de mais violenta da fronteira do Paraguai com Mato Grosso do Sul. Policiais da fronteiram afirmam que pessoas aproveitam a onda de execuções ligadas ao crime organizado para eliminar desafetos e deixar a “colocar na conta” dos traficantes.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário