ACOMPANHE-NOS    
JULHO, QUINTA  29    CAMPO GRANDE 10º

Interior

Irmão de “homem forte” de Jarvis Pavão é executado no Paraguai

Luis Ozuna é de Capitán Bado, mas foi morto na colônia Sapucaí, a 100 km da linha internacional

Por Helio de Freitas, de Dourados | 12/03/2021 16:48
Luiz Ricardo Ozuna era conhecido como pistoleiro na fronteira (Foto: Reprodução)
Luiz Ricardo Ozuna era conhecido como pistoleiro na fronteira (Foto: Reprodução)

O paraguaio Luis Ricardo Ozuna López, 26, conhecido como matador profissional na fronteira do Paraguai com Mato Grosso do Sul, foi encontrado morto nesta sexta-feira (12) na colônia Sapucaí, distrito de Yby Yaú, a 100 km da linha internacional.

Segundo a imprensa paraguaia, Luis Ozuna era irmão de Ever Alejandro Ozuna López, o “Tanchi”, apontado como “homem forte” do narcotraficante sul-mato-grossense Jarvis Gimenes Pavão, atualmente recolhido na Penitenciária Federal de Brasília.

Luis Ricardo era de Capitán Bado, cidade paraguaia vizinha de Coronel Sapucaia (MS), a 400 km de Campo Grande. O corpo dele foi encontrado por volta de meio-dia de hoje em uma estrada vicinal. Segundo a Polícia Nacional, a vítima apresentava vários ferimentos de tiros, principalmente no rosto e no peito.

Ever Ozuna López foi preso no dia 17 de dezembro do ano passado durante a Operação Sapucaí em uma fazenda na região de Cerro Memby, também na zona rural de Yby Yaú. No mesmo dia, outros três integrantes da quadrilha foram mortos em confronto com policiais antissequestro e homens da FTC (Força-Tarefa Conjunta).

Segundo a polícia paraguaia, o confronto ocorreu na fazenda Índio Cue, que pertence a Jarvis Pavão, mas foi abandonada após a expulsão do traficante do país vizinho, em dezembro de 2017.

Levado para o presídio de Emboscada, na região metropolitana da capital Asunción, Ever teria assumido o controle da extorsão contra outros presos, esquema comandado pelo Clã Pavão em penitenciárias paraguaias.

Luis Ricardo, encontrado morto hoje, era um dos cinco “Irmãos Ozuna”, quadrilha dedicada ao tráfico de maconha, sequestros, extorsão, assaltos e homicídios na região de Yby Yaú.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário