A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

11/08/2016 17:19

Município tem 3 casos por dia de violência contra menor; 540 em seis meses

Anny Malagolini

O Conselho Tutelar de Ladário, município a 419 km de Campo Grande, registrou neste ano, aproximadamente 540 casos de violações aos direitos de crianças e adolescentes, como maus-tratos, agressões, abandono e negligência. Foram 48 ocorrências envolvento apenas denúncias de abuso sexual, aliciação física e exploração sexual.

O levantamento, baseado em informações do Conselho Tutelar de Ladário, mostra que a violência infantil ainda é uma realidade no cotidiano da cidade. Para se ter ideia da situação, foi identificado até mesmo o envolvimento de crianças de 8 anos em casos de dependência química, ao todo são 28 investigações, conforme informou a conselheira Natália Tereza da Silva Custódio.

Durante os atendimentos desses 180 dias, foram descobertas 28 adolescentes grávidas, com idade entre 12 e 17 anos. Na maioria dos casos, segundo a conselheira, as menores foram vítimas de abuso sexual dentro do círculo familiar.

Um dos casos mais chocantes, conforme relatou a conselheira, foi a gravidez de uma criança de 11 anos, que teria sido violentada supostamente pelo padrato. “O caso foi descoberto em março, e a menina foi encaminhada ao Centro de Referência da Assistência Social do município”, contou.

Em seis meses foram registrados 88 vítimas de maus-tratos, como castigos crueis, surras com cabo de vassoura entre outros objetos. As ocorrências de negligência, quando por exemplo, os responsáveis deixam o menor em casa para ir a uma festa, ou quando a criança é esquecida na escola, corresponderam a 176 denúncias ao conselho tutelar.

De acordo com o Conselho, 15 menores sequer possuiam a certidão de nascimento. E mais 23 crianças e adolescentes não estavam sem estudar, e foram encaminhados pelo Conselho Tutelar à escolas estaduais, municipais e creches.

De todos os atendimentos efetuados, pelo menos 300 menores não voltaram para casa, e tiveram que ser encaminhados a centros de assistência social, secretaria de saúde ou poder judiciário. Conforme apontou o levantamento, os delitos cometidos contra crianças e adolescentes tiveram maior ocorrência no mês de abril: foram 116. As denúncias por meio do Disque 100 somaram 17 casos.

Natalia também explicou que o Conselho Tutelar é responsável por receber e apurar denúncias sobre violações dos direitos da criança e do adolescente, que incluem maus-tratos, crianças fora da escola, trabalho e prostituição infantil ou do adolescente. Depois, os casos são levados ao Ministério Público.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions