ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, SÁBADO  23    CAMPO GRANDE 28º

Interior

Onça atropelada morre e entra para preocupante estatística

Por Thiago de Souza | 19/08/2015 20:27
Onça parda adulta foi socorrida mas não resistiu aos ferimentos. (Foto: Divulgação PMA/MS)
Onça parda adulta foi socorrida mas não resistiu aos ferimentos. (Foto: Divulgação PMA/MS)
Onça atropelada entra para preocupante estatística de animais mortos em rodovias. (Fonte: Instituto Ipê)
Onça atropelada entra para preocupante estatística de animais mortos em rodovias. (Fonte: Instituto Ipê)

A Polícia Militar Ambiental resgatou uma onça parda adulta, atropelada na manhã de hoje (19), no quilômetro 211, da BR-158, região de Três Lagoas. O animal estava caído na pista e não conseguia andar. O felino foi rapidamente levado a uma clínica veterinária da cidade, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

O animal será taxidermizado em Campo Grande e será utilizada nos trabalhos de educação ambiental, na PMA (Polícia Militar Ambiental).

Alerta

Pesquisadores do IPÊ – Instituto de Pesquisas Ecológicas, relataram que, de Abril de 2013 a Março de 2014, em apenas três trechos de rodovias do Mato Grosso do Sul (pouco mais de mil quilômetros, nas BR’s 262, 163 e 267), foram encontradas 1.124 carcaças de 25 espécies diferentes de animais silvestres de médio e grande porte, como a anta brasileira, com 36 registros. Nesta pesquisa, a grande vítima desses acidentes foi o cachorro do mato, com 286 indivíduos mortos.  Na tabela ao lado, é possível ver a relação completa de animais atropelados e mortos em Mato Grosso do Sul.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário