A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 17 de Outubro de 2019

16/07/2019 08:23

Para comemorar 241 anos, Miranda tem inauguração de obras e feira

Cidade é considerada uma das mais antigas de MS e feira cultural traz artistas nacionais

Danielle Matos
Miranda é considerado um dos municípios mais antigos de MS. (Foto: Divulgação)Miranda é considerado um dos municípios mais antigos de MS. (Foto: Divulgação)

Miranda, distante 201km da Capital, comemora nesta terça-feira (16) 241 anos de fundação. A cidade é considerada uma das mais antigas do Estado e sua história tem forte relação com a Guerra do Paraguai. A programação de aniversário começou no fim de semana e se estende ao longo do dia de hoje.

Às 9h, acontece um amistoso de futebol, promovido pela Secretaria de Esporte e Lazer, no campo Piranhão. A partir das 15h, o desfile cívico acontece na rua 13 de junho, com apresentações de escolas e bandas. Ontem (15), academia de saúde ao ar livre, calçamento de praças e reforma de escolas foram entregues como parte das comemorações de aniversário.

Conhecidos por interpretarem músicas como “Mulher Chorona” e “Vestido de Seda”, os cantores Teodoro e Sampaio anteciparam as comemorações do aniversário da cidade. Nesta terça-feira (16) a dupla sul-mato-grossense Hugo e Guilherme, que ficou famosa por cantar ao lado de artistas nacionais como Marília Mendonça e Henrique e Juliano, encerra os cinco dias de shows da Feira Ecológica Cultural Indígena e Rural.

A Fecir acontece desde a última sexta-feira (12) no parque de exposições e eventos da cidade. Entre as atrações, também passaram pelo palco Chris e Durán, Cacio e Marcos e Fred e Victor.

Parque de diversões, comidas típicas e até exposições de animais também fazer parte da comemoração de aniversário de Miranda instalados na feira.

História – A cidade foi fundada em 1778 a partir da construção de um presídio, reduto feito pelo então governador para impedir futuros ataques armados. O primeiro nome da cidade era Mondego, em homenagem à santa que dava nome ao presídio Nossa Senhora do Carmo do Rio Mondego.

Posteriormente, em 1857, quando a localidade foi transformada em vila, adotou-se o nome de Miranda em homenagem ao ex-governador general Caetano Pinto de Miranda, que iniciou a construção do presídio. O município foi destruído durante a guerra do Paraguai e, com o passar dos anos, a cidade foi reconstruída.

O rio que leva o nome da cidade é um dos maiores afluentes do rio Paraguai, que é navegável a partir da cidade de Aquidauana até a sua foz, localizada em Miranda. Conhecido pela intensa atividade pesqueira, o rio Miranda nasce na serra de Maracajú, entre Jardim e Ponta Porã.

 

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions