A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 21 de Novembro de 2017

26/09/2013 15:53

PF e Força Nacional chegam a local onde desembargador é mantido refém

Graziela Rezende

Equipes da Polícia Federal e da Força Nacional chegaram, há pouco, na MS-295, entre Tacuru e Iguatemi, onde os índios bloqueiam a estrada e mantêm um desembargador e três funcionários da Justiça Eleitoral reféns. A interdição causa um congestionamento de aproximadamente 10 quilômetros. 

No entanto, a PF descarta intervir para liberar o desembargador Josué de Oliveira, vice-presidente do TRE/MS (Tribunal Regional Eleitoral) e outros três servidores do TRE/MS.

“Assim como os outros transeuntes presos nos 10 km de congestionamento, o desembargador e os outros estão no local. Eles exigem melhorias como remédios e água, ressaltando que só sairão do local quando receberem um novo representante da Sesai (Secretaria Especial da Saúde Indígena), porém a pessoa estaria em Dourados e eles aguardam a sua chegada”, explica o tenente-coronel Jonildo Teodoro de Oliveira.

Com exceção das viaturas policiais e ambulâncias, o tenente-coronel Oliveira diz que as demais pessoas permanecem no local por prazo indeterminado. “Estamos garantindo também a sinalização, principalmente para os motoristas a caminho diminuírem a velocidade e também para evitar acidentes. Mas não há conflitos, já checamos que se trata de um movimento pacífico”, comenta o coronel.

O agente Fuentes, da Polícia Federal de Naviraí, diz que um grande efetivo, com ao menos cinco viaturas, incluindo a Força Nacional, também está no local.

“Evitamos a todo custo um confronto, a não ser que a vida de alguém esteja em um perigo eminente, incluindo o desembargador. Aqui, é algo comum os índios fazerem para chamar a atenção. Então estamos na fase de negociação, sem hostilidade”, explica o agente da PF.

Recentemente, lideranças indígenas tiveram uma reunião na qual a Sesai prometeu uma solução. Eles então decidiram realizar o bloqueio.

Índios "sequestram" desembargador e três servidores da Justiça Eleitoral
Indíos da etnia Guarani Caiová fizeram um desembargador e três servidores do TRE/MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul). Além de faze...
Brasileiro é morto a tiros em estrada vicinal de Pedro Juan Caballero
O brasileiro identificado como Fabio Pedrosa Gomes de Araujo foi encontrado morto, na noite de ontem (20), em uma estrada vicinal do país vizinho, o ...
Homem de 41 anos é morto a facadas por desentediamento com amigo
Roberto Dias de Oliveira, 41, morreu na noite de ontem (20) após ser esfaqueado por um colega, de 45 anos, durante uma briga. Caso aconteceu por volt...


Já ta na hora das autoridades tratarem o Indio com igualdade de direitos, inclusive com responsabilidade penal.
 
alceu zanoti em 26/09/2013 22:16:53
No nosso estado temos policiais de alta capacidade pra resolver esse problema;
Pra que a força nacional? Na real não vejo ação nenhuma, a não ser da policia militar, federal etc....
Bom tomara que as pessoas inocentes sejam libertadas e que tudo possa ser resolvido de forma pacifica!
 
Anderson Silva em 26/09/2013 17:58:46
......mas a vida de pessoas estão sim em perigo....elas se encontram na rodovia e HÁ perigo SIM
 
elio santos em 26/09/2013 17:52:40
Não contesto o direito dos índios reivindicarem os seus direitos, mas e os meus? E o direito de ir e vir de centenas de pessoas presas num congestionamento monstro causado pelos índios? Eu como individuo tenho o direito de fechar a Av Afonso Pena para reclamar do fato de não ter isso ou aquilo? ou eu como individuo serei posto para fora da avenida a bordoadas? Querem fechar alguma coisa fechem a sede da secretaria, atinjam que tem responsabilidade pela falta de água na aldeia e não pias de família trabalhadores e crianças que estão presas na rodovia e não tem nada com o pato.
 
Alex andré de souza em 26/09/2013 17:21:57
Cada dia que passa fico mais revoltado ainda com a situação de nosso País.Veja esse caso por exemplo;Os indios fecharam uma rodovia e mantem em Desembargador refém, ai nesse caso,chamam a Força nacional, Policia Federal, e tudo que há de melhor na segurança de nosso Estado e País, da mesma forma não seria se fosse um pobre mortal como nós, tenho certeza que sequer iriam chamar a guarda mirim para dar segurança e retirar o probre mortal das mãos do índios. Isso mostra como é diferente o tratamento entre as pessoas desse País, os Pobres, são considerados miseráveis e sequer podem contar com um policiamneto adequado, uma saúde boa,uma escola melhor para seus filhos, mas por outro lado Os "senhores dos anéis" os coronéis da vida são tratados a pão-de-lo,com tudo do bom e do melhor.REVOLTANTE
 
Marco Antonio em 26/09/2013 17:18:43
Aperta o presidente do TJ/MS, façam ele falar....
 
luiz eugenio de arruda em 26/09/2013 17:15:44
Se a Justiça NÃO TOMAR PROVIDENCIAS RÁPIDAS, OS INDIOS VÃO TOMAR CONTA DO MS, pois cada dia estão revindicando algo... e quem sofre com isso é povo...que ficam em estradas a merce deles...
 
antonia siqueira em 26/09/2013 16:50:49
Policia Federal fraquíssima!! País em desordem!
 
Junior Pilot em 26/09/2013 16:27:52
PASSOU DE PROTESTO PARA CRIME HEDIONDO. CADEIA NELES. QUERO VER A JUSTIÇA TOMAR AS PROVIDENCIAS CABIVEIS.
 
valter martins em 26/09/2013 16:19:31
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions