ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, SEGUNDA  20    CAMPO GRANDE 17º

Interior

Pistoleiros miram rival do PCC, mas matam funcionária de boate a tiro

Vítima trabalhava no momento; ela tinha 19 anos

Por Dayene Paz e Sidney Assis, de Coxim | 15/04/2024 07:17
Policiais civis em frente ao local onde aconteceu o crime. (Foto: Sidney Assis, de Coxim)
Policiais civis em frente ao local onde aconteceu o crime. (Foto: Sidney Assis, de Coxim)

Funcionária da boate Top Dance, em Sonora, a 362 km de Campo Grande, morreu após ser ferida por tiro no tórax enquanto trabalhava na madrugada desta segunda-feira (15). Os suspeitos, integrantes da facção criminosa Comando Vermelho, tinham como alvo um rival do PCC (Primeiro Comando da Capital). Cinco pessoas foram conduzidas para a delegacia por suspeita de envolvimento com o crime.

A boate fica na Rua Trindade, região central de Sonora, cidade onde se instalou uma guerra entre as duas facções criminosas pelo domínio do tráfico de drogas. O estabelecimento estava lotado durante a madrugada e dois homens passaram em frente ao local, utilizando uma motocicleta.

A dupla, então, efetuou diversos tiros contra a boate. Houve correria e os seguranças alertaram que os clientes se abaixassem. Cerca de um minuto depois, acreditando que os pistoleiros haviam fugido, a funcionária se levantou, mas a dupla passou novamente atirando contra a boate. O tiro transfixou a porta e atingiu o tórax da vítima, de 19 anos, que morreu no local.

Viatura da Denar em frente ao estabelecimento onde funcionária morreu. (Foto: Sudney Assis, de Coxim)
Viatura da Denar em frente ao estabelecimento onde funcionária morreu. (Foto: Sudney Assis, de Coxim)

Equipes da Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico), além da Polícia Militar, Polícia Civil e Perícia de Sonora, estão no local. Foram recolhidas 13 cápsulas de pistola 380 na frente da boate. Até o momento, cinco pessoas foram detidas suspeitas de oferecer apoio logístico aos pistoleiros. As informações são de que o real alvo, integrante do PCC, estava na boate no momento.

Força-tarefa - No fim do mês passado, para “tirar de circulação” pessoas identificadas como integrantes de facções criminosas, força-tarefa da Polícia Civil foi enviada a Sonora para impor presença, além de cumprir ordens de prisão e de busca e apreensão.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias