ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, TERÇA  18    CAMPO GRANDE 32º

Interior

Preso que teve corpo queimado iniciou incêndio em presídio na fronteira

Diretor diz que incêndio e assassinato de outro preso ocorreram em situações distintas

Por Helio de Freitas, de Dourados | 29/11/2021 11:08
Preso que teve parte do corpo queimada durante incêndio em cela. (Foto: Divulgação)
Preso que teve parte do corpo queimada durante incêndio em cela. (Foto: Divulgação)

O incêndio dentro de uma das celas da Penitenciária Regional de Pedro Juan Caballero foi iniciado pelo preso Arsenio Eduardo Torres, 26, que teve parte do corpo queimada pelas chamas. Segundo a direção do presídio, Torres teve surto e ateou fogo nas roupas.

Os outros dois ocupantes da cela, Junior Alfredo Vargas e Hector Alvarenga, teriam começado a brigar com Arsenio e também e durante a briga espalharam as chamas para um colchão.

Com o braço direito e parte das costas atingidos pelas chamas, Arsenio ainda recebeu golpe na perna, provavelmente desferido por uma faca artesanal. Ele continua internado em estado grave no hospital da cidade, separada apenas por uma rua de Ponta Porã (MS).

O diretor da penitenciária, Celso Quevedo, disse que a briga na cela dos três presos ocorreu por volta de 18h15 deste domingo (28). Já o assassinato de Juan Manuel González aconteceu por volta de 20h30, no chamado “pavilhão católico”.

Preso por roubo, Juan foi morto com várias estocadas. O autor seria o preso Ángel David Ramírez Ruiz. Segundo o diretor, o assassinato ocorreu durante apagão que atingiu a cidade na noite de ontem, causado por temporal.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário