A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 23 de Outubro de 2018

10/08/2018 16:11

Rapaz desaparecido há dois meses é achado morto em saco plástico

Para legista, morte correu há uma semana; suspeita é de que rapaz era mantido como escravo nas roças de maconha

Helio de Freitas, de Dourados
Policial observa pacotes com corpo e roupas de rapaz que estava desaparecido (Foto: Porã News)Policial observa pacotes com corpo e roupas de rapaz que estava desaparecido (Foto: Porã News)

Um jovem paraguaio de 21 anos, que estava desaparecido desde 3 de junho deste ano na fronteira com Mato Grosso do Sul, foi encontrado morto dentro de sacos plásticos nesta sexta-feira (10).

O corpo de Oscar Ismael Ramirez Cardozo estava em uma mata perto de uma estrada vicinal a 30 km de Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia vizinha de Ponta Porã (MS), a 323 km de Campo Grande.

O legista do Ministério Público Cesar Gonzalez, que acompanhou os policiais da divisão de homicídios e a promotora Ramona Areco, acredita que o rapaz tenha sido morto há pelo menos oito dias. Foram constatadas fraturas no crânio e no rosto da vítima, indicando que Oscar foi morto a pauladas.

Como ele havia desaparecido há quase 70 dias, a suspeita é que Oscar era sendo mantido como escravo para trabalhar em lavouras de roça de maconha em matas nos arredores de Pedro Juan Caballero. Teria sido morto ao tentar fugir.

O Campo Grande News apurou com moradores da fronteira que existem vários casos de pessoas desaparecidas que estariam sendo mantidas como escravas nas lavouras de maconha, mas o caso é ignorado pelas autoridades paraguaias.

Os sacos plásticos com o corpo e as roupas do rapaz foram encontrados por um índio que passava pelo local e avisou a polícia. Familiares de Oscar disseram que ele desapareceu logo após informar que iria para uma fazenda da região.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions