A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 18 de Outubro de 2017

23/07/2015 07:57

Segundo caso de febre chikungunya no Estado é confirmado; 1° em Corumbá

Viviane Oliveira
Equipes de saúde estiveram ontem na casa do paciente infectado. A esposa dele e mais três pessoas que moram na casa estão com o mesmo sintomas. (Foto: Kleverton Velasques)Equipes de saúde estiveram ontem na casa do paciente infectado. A esposa dele e mais três pessoas que moram na casa estão com o mesmo sintomas. (Foto: Kleverton Velasques)

A Secretaria Estadual de Saúde confirmou o caso de paciente infectado com o vírus da febre chikungunya em Corumbá, distante 419 quilômetros de Campo Grande. De janeiro até agora, 82 casos da doença foram notificados e dois confirmados no Estado. O primeiro aconteceu em novembro do ano passado, na Capital.

Na Cidade Branca, o homem de 37 anos foi detectado como caso suspeito da doença no dia 13 de junho, quando procurou assistência médica na rede pública de saúde. A coleta do material para exame foi realizada dois dias depois e o resultado positivo foi confirmado no boletim epidemiológico divulgado nesta quarta-feira (22).

Equipes da saúde estiveram na casa do paciente na tarde de ontem para coletar informações que possam ajudar na ação de avanço da doença, que tem como vetor o mosquito Aedes Aegypti, o mesmo da dengue. Durante a visita, foi detectado na esposa do homem e em mais três pessoas que vivem na residência, sintomas compatíveis com a chikungunya. Todos eles serão submetidos a coleta de material biológico para exame clínico.

O paciente com vírus é comerciante e também trabalha na Bolívia. A Secretária de Saúde destaca que a provável contaminação tenha acontecido no país vizinho, local onde a circulação do vírus já se manifesta. O homem confirmou que, antes de sentir os sintomas da doença, viajou para a cidade de Santa Cruz de La Sierra.

O comerciante relatou à equipe de saúde que teve quadro de fortes edemas (inchaços) nas articulações e ficou sem andar por alguns dias. Além disso, o vírus causa febre alta com inicio acima de 38,5ºC, dor muscular e nas articulações, cefaleia e manchas na pele.

Alerta - A Vigilância Epidemiológica e Núcleo de Atenção Básica de Corumbá começa a aplicação do Plano de Contingência para Introdução do Vírus que incluiu, entre outras ações, a emissão de alerta para os municípios vizinho, incluindo a Bolívia. Na cidade, os bairros que se encontram em situação de risco são: Generoso, com 5%; Nova Corumbá, 4,72; Nossa Senhora de Fátima, 4,55% e Cristo Redentor, com 3,95%.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions