A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 26 de Fevereiro de 2017

19/10/2014 11:53

Servidor municipal é preso, acusado de aliciar e estuprar 12 meninos

Liana Feitosa
Jeferson Porto da Silva é acusado de usar a internet para aliciar. (Foto: Eliel Oliveira)Jeferson Porto da Silva é acusado de usar a internet para aliciar. (Foto: Eliel Oliveira)

Investigações da Polícia Civil de Dourados, município a 233 km de Campo Grande, levaram à prisão do servidor municipal Jeferson Porto da Silva, acusado de aliciar adolescentes de 14 anos e atrair as vítimas até sua casa para convencê-los a manter relações sexuais por R$ 30,00.

Ele foi preso na manhã deste domingo (19) na casa onde mora, no Jardim Água Boa, após dois meses de investigações. Depois de ser pego, Jeferson foi apresentado à imprensa.

Por meio de perfis falsos em redes sociais da internet, no Facebook, além de conversas via Whatsapp, a polícia diz que ele se passava por mulher para chamar a atenção apenas de meninos.

Jeferson, que tem 33 anos, e é soropositivo, de acordo com informações do jornal Dourados News, o que agrava ainda mais a situação.

O servidor foi preso depois que a mãe de uma das vítimas viu conversas do filho com o homem no Facebook, e o denunciou. O acusado filmava e fotografava todas as ações e armazenava as imagens no computador, que foi apreendido pela polícia e encaminhado para a perícia em Campo Grande.

Ainda de acordo com o jornal Dourados News, a polícia já identificou 12 adolescentes, mas investigações apontam para a possibilidade de que Jeferson tenha feito até 200 vítimas, todas têm, em média, 14 anos de idade.

Segundo a polícia, acusado - que é soropositivo, manteve relações sexuais com os menores sem uso de preservativo. (Foto: Eliel Oliveira)Segundo a polícia, acusado - que é soropositivo, manteve relações sexuais com os menores sem uso de preservativo. (Foto: Eliel Oliveira)

Aids - Segundo o jornal, o acusado teria mantido relações sexuais com os menores sem uso de preservativo, por isso, a polícia está convocando as vítimas para auxiliar nas investigações e no esclarecimento do caso.

Jeferson pode responder por crime de perigo de contágio de moléstia grave, previsto no artigo 131 do Código Penal, em casos quando o autor do crime sabe de sua condição (no caso, portadora do vírus HIV) e age conscientemente contra o bem estar de outro.

Além disso, ele pode ser julgado por favorecimento à prostituição infantil e por estupro de vulnerável caso a polícia comprove que menores de 14 anos estão entre as vítimas.

O servidor municipal, que não tinha passagens pela polícia, foi levado para o 1º Distrito Policial, onde permanece preso. Segundo o jornal, Marina Lemos, a delegada responsável pelo caso, ficou impressionada com o fato de que o servidor não se intimidou e continuou a agir mesmo sabendo que era alvo de investigação da polícia, uma vez que mandados de busca e apreensão foram cumpridos na casa dele.

Os telefones da Polícia Civil para denúncias e esclarecimentos são (67) 3411-8060 e 3411-8080.

Homem é socorrido em estado grave após ser ferido com cinco facadas
Jovem de 26 anos foi ferido com pelo menos cinco facadas, na madrugada de hoje (26), na Avenida Brasil, no Bairro Centro, em Campo Grande. Genaro Fl...
Homem é preso por comércio ilegal e 216 kg de pescado são apreendidos
Equipes da PMA (Polícia Militar Ambiental) e Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) prenderam em Anastácio - cidade localizada a 1...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions