A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 24 de Junho de 2017

10/09/2013 10:25

Vigilância recebe laudo da pizza que criança comeu antes de morrer

Evelyn Souza

A Secretaria de Vigilância Sanitária já está com parte dos laudos realizados nos ingredientes da pizza que a criança de três anos se alimentou, antes de passar mal e de morrer, segundo a família, por intoxicação alimentar, no hospital de Nova Andradina.

Segundo o coordenador da Vigilância, Lúcio Roberto Tolentin, os laudos que chegaram nessa segunda-feira (9) são de alimentos como a mussarela e o presunto e não apontaram irregularidades.

A Vigilância aguarda agora o laudo de outros produtos, principalmente do palmito. “Esse exame está sendo feito em São Paulo, que é referência”. O instituto vai avaliar se a intoxicação alimentar foi em decorrência do palmito, que pode ter provocado o botulismo, uma infecção bacteriana.

A criança morreu no dia 17 de agosto, segundo a família, com suspeita de intoxicação alimentar após comer uma pizza em Nova Andradina. Carlos Eduardo, de 3 anos relamou de dores abdominais depois que comeu o alimento, consumido em um bar novo da cidade, que fica na Avenida Antônio Joaquim de Moura Andrade.

Ele foi encaminhado para o Hospital Regional Francisco Dantas Maniçoba e chegou a receber alta no domingo (18) pela manhã, mas voltou ao hospital se queixando de mal estar. A criança acabou falecendo, segundo a família, por intoxicação alimentar. A irmã dele, de 9 anos, também foi internada com suspeita de intoxicação, mas recebeu alta no dia 20 de agosto. O Hospital descarta a hipótese da menina ter se sentido mal, por conta da pizza.

O estabelecimento segundo o coordenador da Vigilância, era cadastrado apenas como bar e o atendimento como pizzaria, foi interditado.

 

Criança morre com suspeita de intoxicação alimentar após comer pizza
Uma criança de três anos morreu com suspeita de intoxicação alimentar após comer uma pizza no sábado (17), em Nova Andradina. Segundo a família, Carl...
Assentados são multados em R$ 20 mil por manter gado em área protegida
Dois produtores rurais que moram no assentamento Estrela do Sul, em Angélica - município localizado a 263 km de Campo Grande - foram multados em R$ 2...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions