ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, SEGUNDA  15    CAMPO GRANDE 19º

Interior

Wagner cancela visita ao Sisfron, mas Exército diz que Temer vem quinta

Helio de Freitas, de Dourados | 07/07/2015 09:49
Projeto-piloto do Sistema de Monitoramento de Fronteiras está sendo implantado em MS (Foto: Eliel Oliveira)
Projeto-piloto do Sistema de Monitoramento de Fronteiras está sendo implantado em MS (Foto: Eliel Oliveira)

Foi cancelada a visita que o ministro da Defesa Jaques Wagner faria nesta terça-feira (7) a Dourados, a 233 km de Campo Grande. Ele viria conhecer o funcionamento do Sisfron (Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras), cujo projeto-piloto está sendo implantado há dois anos na fronteira de Mato Grosso do Sul com o Paraguai e tem a base operacional na segunda maior cidade do Estado.

A assessoria de comunicação da 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada informou que a visita de Jaques Wagner foi cancelada devido a outro compromisso dele com a presidente Dilma Rousseff e nenhuma nova data foi anunciada para que o ministro possa conhecer o sistema.

Ainda conforme o Exército, a visita do vice-presidente da República, Michel Temer, está mantida para esta quinta-feira (9). Ele também vira à cidade para conhecer o Sisfron.

Em maio deste ano, durante visita de adidos militares de outros países, o general Rui Yutaka Matsuda, comandante da 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada, disse que até agora foi investida apenas a metade do dinheiro previsto para o sistema de monitoramento de fronteiras. O Sisfron foi orçado em R$ 11 bilhões e com previsão de ser totalmente instalado nos 16 mil km de fronteira seca do país até 2021.

“Inicialmente a previsão era de investimento de R$ 1 bilhão por ano – o que totalizaria R$ 3 bilhões. Até agora foram investidos 1 bilhão e meio de reais”, afirmou Matsuda, ao receber 23 adidos militares de 16 países.

Nos siga no Google Notícias