A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

10/09/2013 11:10

Item de maior valor e polêmica, mansão permanece em leilão da Justiça

Aline dos Santos e Leonardo Rocha
Leilão na Justiça Federal busca arrecadar R$ 3 milhões. (Foto: Marcos Ermínio)Leilão na Justiça Federal busca arrecadar R$ 3 milhões. (Foto: Marcos Ermínio)

Item de maior valor e maior polêmica, a mansão no condomínio Nasa Park permanece no leilão da Justiça Federal, que é realizado nesta terça-feira em Campo Grande. Com lances a partir de R$ 600 mil, o sobrado fica em um residencial de luxo, na saída para Cuiabá. O imóvel tem churrasqueira e bar molhado.

Nos últimos dias, proprietária do imóvel divulgou nota de que, caso o bem seja arrematado, vai ingressar com ação anulatória de venda. De acordo com a proprietária Anna Karoline Galeano de Carvalho, existe recurso de apelação e o confisco do imóvel poderá ser revogado.

De acordo com a Justiça, ela não comprovou que mora no imóvel. Já o MPF (Ministério Público Federal) informou que em caso de a dona ser inocentada, o valor da casa será ressarcido.

A primeira praça do leilão foi realizado no dia 30 de agosto. A expectativa é arrecadar R$ 3 milhões com os 53 lotes. Na primeira etapa, a arrecadação foi de R$ 233 mil. Hoje, os bens vêm com descontos.

Outro item “famoso” é uma BMW a diesel. Agora com lance a partir de R$ 157.500, o veículo foi adquirido em outro leilão por um “laranja” do traficante que teve o bem apreendido.

O leilão é realizado pela 3º Vara Criminal da Justiça Federal de Campo Grande, especializada em lavagem de dinheiro, cujo titular é o juiz Odilon Oliveira.

De acordo o magistrado, Mato Grosso do Sul é recordista na apreensão de bens comprados com dinheiro oriundo de atos ilícitos. “Em quatro anos, repassamos R$ 26 milhões”, disse. Já foram confiscados do crime 50 imóveis rurais e 240 urbanos.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions