A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

22/07/2015 10:25

Mais de 4 mil militares combatem crimes de fronteira durante operação

Viviane Oliveira
No total, serão 4.200 militares que vão atuar em Mato Grosso do Sul, Rondônia, Mato Grosso, e Paraná. (Foto: Felipe Barra)No total, serão 4.200 militares que vão atuar em Mato Grosso do Sul, Rondônia, Mato Grosso, e Paraná. (Foto: Felipe Barra)
A operação acontece no céu, no mar e na terra. (Foto: Felipe Barra)A operação acontece no céu, no mar e na terra. (Foto: Felipe Barra)

Foi desencadeada nesta manhã (22), a 9ª edição da Operação Ágata para combater crime transfronteiriço. Esta é a primeira vez que a ação vai contar com o Sisfron (Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteira), projeto estratégico do Exército implantado, em Dourados. 

No total, 4.200 militares das Forças Armadas com 57 veículos, entre aeronaves, viaturas e embarcações vão fiscalizar os 4.045 quilômetros de fronteira do Brasil com a Bolívia e o Paraguai.

Além de Mato Grosso do Sul, os militares vão atuar nos estados de Rondônia, Mato Grosso e Paraná. O centro de operação está instalado na sede do CMO (Comando Militar do Oeste), em Campo Grande.

Estão envolvidos na operação, homens da Marinha, Exército e Aeronáutica. A Operação Ágata foi estabelecida por decreto do Governo Federal, em 2011, no PEF (Plano Estratégico de Fronteira).

A ação quer combater o crime transfronteiriço, contribuindo para o combate e a redução de contrabando, tráfico de drogas, de pessoas, de armas e munições, exploração sexual, evasão de divisas, crime ambientais, roubo de veículos, garimpo ilegal, entre outros.

Resultado - Desde a primeira edição da Ágata, em 2011, até a oitava operação realizada em 2014, foram inspecionados 731,292 veículos e 235 aeronaves, 34.658 embarcações apreendidas, vistoriadas 229 armas apreendidas, 21,9 toneladas de explosivos apreendidos, 68,1 toneladas de drogas apreendidas, 56.326 pessoas revistadas. No ano passado foram apreendidos 36 mil quilos de drogas.

Durante a ação, também são prestados atendimentos médicos. Em 2014 foram12.443 atendimentos em diversas especialidades médico-hospitalar e 16.655 odontológicas. Para a população mais carente dos municípios de fronteira foram distribuídos 226.346 medicamentos.

MEC deve homologar Base Comum Curricular na próxima quarta-feira
O Ministério da Educação informou que a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), aprovada hoje (15) pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), deve ser ...
Presos da penitenciária federal da Capital são julgados por crime em RN
Um preso custodiado no presídio federal de Campo Grande foi julgado, ao lado de outros três homens, na quinta-feira (14) e nessa sexta-feira (15) por...
Governo Federal reduz período do horário de verão para 2018/19
O presidente Michel Temer assinou hoje (15) um decreto reduzindo em duas semanas o horário de verão em 2018. No ano que vem, a medida começará a vale...
Inscrições para o Vestibular 2018 da UFMS seguem abertas
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) segue com inscrições abertas para o Vestibular 2018, que selecionará alunos para cursos de gradua...


Essa operação tinha que ser pro resto da vida
 
wild em 22/07/2015 12:32:44
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions