A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

20/02/2014 16:19

Mesmo sem epidemia, quatro vírus da dengue circulam em Campo Grande

Viviane Oliveira e Luciana Brazil
Secretario diz que a dengue está sob controle na cidade. (Foto: Cleber Gellio) Secretario diz que a dengue está sob controle na cidade. (Foto: Cleber Gellio)

Mesmo sem epidemia, quatro vírus da dengue: tipos 1, 2, 3 e 4 circulam em Campo Grande, de acordo com o secretário de Saúde do Município, Ivandro Fonseca. O tipo 3 ainda não tinha sido encontrado no Estado.

Segundo o secretario, a doença está sob controle graças às inúmeras ações corretivas feitas no ano passado, agora, as ações são preventivas. “Em janeiro de 2013 foram 24 mil casos de dengue, cerca de 1.500 por dia e oito mortes”, conta.

Neste ano, afirma, foram 600 e nenhuma morte no primeiro mês do ano. “Além de nenhuma ocorrência de dengue hemorrágica”, completa o secretário. Ele enfatizou ainda que já foram realizadas 80 caminhadas contra a dengue em vários bairros e até abril estão previstas 190.

Além disso, no próximo sábado deve acontecer o primeiro "rolezinho contra a dengue", no Centro. Conforme Ivandro, 13% de incidências de focos do mosquito estão no comércio, 77% em residências e o restante em terrenos baldios.

Está tudo sob controle, apesar dos quatros tipos de vírus circular na cidade. “Quando acontece uma epidemia, consequentemente reflete na economia, ou seja, na hospitalização e na contratação de pessoal. Quando não tem, também reflete, mas de forma positiva”, finaliza.

No ano passado foram investidos no combate da dengue R$ 12 milhões. Com o montante foram comprados 20 veículos, além de gastos com recursos humanos. Quem quiser denunciar situações que podem facilitar o avanço da doença na Capital, pode ligar para o 3314-4639.

No Estado - De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde, Campo Grande e mais nove cidades estão em estado de alerta com média incidência de casos de dengue, de acordo com boletim epidemiológico divulgado nesta quarta-feira (19).

Além da Capital, Corumbá, Novo Horizonte do Sul, Alcinópolis, São Gabriel do Oeste, Jateí, Água Clara, Bandeirantes, Ladário e Figueirão estão com incidência de casos da doença. Na semana passada eram sete cidades.

Os municípios de Bodoquena, Rio Negro e Antônio João continuam com alto índice de infestação, quando os casos suspeitos são acima de 300 por 100 mil habitantes. De acordo com o levantamento já são 1.845 notificações de suspeitas da doença em todo Estado. Desse número, 907 casos são em Campo Grande.

Mega-Sena acumula de novo e prêmio estimado sobe para R$ 43,5 milhões
Mais uma vez a Mega-Sena ficou sem vencedor na faixa principal e, com isso, a premiação acumulou e pode chegar a R$ 43,5 milhões no próximo concurso,...
Mega-Sena pode pagar R$ 39 milhões no sorteio deste sábado
A Mega-Sena deste sábado (16), que está acumulada, pode pagar R$ 39 milhões para quem acertar os seis números. O concurso 1.997 ocorre às 20 horas, h...


Enquanto isso a Leishimaniose, kri,kri,kri.............melhorem as condições de trabalho dos agentes ,paguem as produtividades integrais,parem de fornecer marmitex do Real food,forneçam equipamentos em condições ,bombas de borrifação com mais de 30 anos de uso,forneçam EPI adequados,chega de comer em baixo de arvores ,beber agua quente,ao inves de fazer rolezinho ,vai fazer multirão de limpeza,a cidade esta cheia de material organico em decomposição local de reprodução dos flebotomíneos,chega de humilhação para os agentes de endemias
 
fatima nascimento em 20/02/2014 18:34:36
Dengue não!

http://www.youtube.com/watch?v=lEmQ-k-pEGw
 
Mônica Lopes em 20/02/2014 17:23:05
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions