A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

01/03/2010 13:35

MPE vai pedir mudanças nas regras de ocupação do solo

Redação

O MPE (Ministério Público Estadual) vai abrir procedimento administrativo e solicitar à prefeitura de Campo Grande que sejam adotadas medidas para impedir que a cidade venha a ter novos prejuízos como os provocados pelo temporal de sábado. Segundo a promotora de Defesa do Meio Ambiente, Mara Cristiane Crisóstomo Bravo, será solicitado à prefeitura que reveja tanto o Plano Diretor da cidade quanto a Lei de uso do solo.

Segundo ela, o objetivo é impedir novas construções nas áreas de preservação ambiental, como a margem dos córregos, aumentar o reflorestamento da cidade e, por consequência, a taxa de permeabilidade do solo. Essas alterações fariam com que a água das chuvas infiltrasse mais facilmente na terra, evitando situações como a de sábado.

A promotora participou nesta manhã da entrevista coletiva em que o prefeito Nelson Trad Filho (PMDB), acompanhado de uma série de parlamentares, falou dos prejuízos decorrentes da chuva e das medidas a serem adotadas.

Conforme Mara Cristiane, o trabalho será em parceria com o Município para decidir que mudanças podem ser adotadas. De acordo com ela, a tendência é que seja firmado um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) prevendo medidas corretivas dos problemas.

Só em caso de descumprimento desse acordo é que a prefeitura correria risco de ser acionado na Justiça pelo Ministério Público.

A promotora criticou a forma como a cidade vem sendo ocupada por prédios, inclusive próximo a reservas e córregos.

Ela defendeu que sejam feitas mudanças que preservem a horizontalidade da cidade, o que considera uma das grandes belezas de Campo Grande.

Mara Cristiane afirma que não é contra o desenvolvimento, mas que ele pode ser feito respeitando a natureza.

No dia 4, a Câmara Municipal faz audiência Pública sobre o Plano Diretor.

Autorização para psicólogos aplicarem terapia de reorientação sexual é mantida
O juiz Waldemar Cláudio de Carvalho, da 14ª Vara Federal de Brasília, decidiu hoje (15) tornar definitiva a decisão liminar (provisória) que havia pr...
Clientes de banco podem renegociar dívidas no "Caminhão do Quita Fácil"
A partir de segunda-feira (18), clientes das agências da Caixa de Campo Grande terão a possibilidade de renegociar suas dívidas atrasadas há mais de ...
Acordo entre poupadores e bancos vai beneficiar 30% dos que entraram na Justiça
Das 10 milhões de pessoas que entraram na Justiça por perdas no rendimento de cadernetas de poupança, apenas cerca de 3 milhões serão beneficiadas, s...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions