A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

19/07/2012 11:10

MS tem a 8ª maior taxa de mortes de crianças e adolescentes em acidentes

Aline dos Santos

Conforme a pesquisa, o Estado faz parte de um preocupante grupo

Menino de 11 anos morreu em acidente na avenida Gury Marques. (Foto: Marcelo Victor/Arquivo)Menino de 11 anos morreu em acidente na avenida Gury Marques. (Foto: Marcelo Victor/Arquivo)

Mato Grosso do Sul tem a oitava maior taxa de mortes de crianças e adolescentes por acidentes de trânsito no país. A informação é do “Mapa da Violência 2012 – Crianças e Adolescentes”, com dados sobre óbitos de pessoas com menos de um ano a 19 anos.

Conforme a pesquisa, o Estado faz parte de um preocupante grupo das 10 unidades federativas que ostentam taxas acima do patamar de dez mortes para cada 100 mil crianças e adolescentes. A lista é formada por Paraná, Rondônia, Mato Grosso, Goiás, Tocantins, Santa Catarina, Piauí, Mato Grosso do Sul, Espírito do Santo e Sergipe.

Em 2010, em Mato Grosso do Sul, 98 pessoas com menos de 19 anos morreram em acidentes de trânsito. Desta forma, a taxa de óbito por cem mil habitantes chega a 11,7. Em 2000, a taxa era de 9, quando o Estado ocupava a 12ª posição no ranking nacional. Em Campo Grande, foram 26 óbitos em 2010.

Tragédias como o desfecho da vida de Marcos Martins, que morreu aos 11 anos na avenida Gury Marques, em frente à rodoviária. O acidente foi em fevereiro de 2010. Ele estava na garupa da motocicleta pilotada pelo avô, quando caiu e foi atingido por um caminhão caçamba.

Os dados nacionais apontam que até um ano a maior proporção de mortes de crianças se registra como ocupantes de veículo automotor. Até os 14 anos de idade, a maior incidência dos acidentes acontece quando transitavam a pé pelas ruas. Entre 15 e 19, a maior proporção encontra-se entre os motociclistas.

Assassinatos - Já os homicídios vitimaram 93 crianças e adolescente no Estado. Em 2010, foram 108 mortos. Com a redução, Mato Grosso do Sul passou do nono para o 18º lugar no quadro de Estados com maior taxa de crimes.

No comparativo nacional entre as capitais, Campo Grande tem a penúltima menor taxa de homicídio dessa faixa etária a cada 100 mil habitantes. Em 2000, com taxa de 19,7 a capital sul-mato-grossense ocupava o 15º lugar no ranking nacional.

Na ocasião, foram 51 óbitos. Em 2010, foram 26 mortes e a cidade só ficou atrás de São Paulo, que tem a menor taxa nacional.

Suicídio – No panorama nacional, Mato Grosso do Sul registrou em 2010 a maior taxa de suicídio de crianças e adolescentes: 4,3 em 100 mil habitantes. Ao todo, foram 36 suicídios. No Brasil, a taxa é de 1,1. No Estado, foram 91 mortes por outros acidentes, como afogamento e quedas.

Câmara Federal regulamenta carreira dos agentes comunitários de saúde
Com a presença de agentes comunitários nas galerias da Câmara, os deputados federais concluíram hoje (12) a votação do projeto de lei que regulamenta...
Anvisa libera serviço de vacinação em farmácias de todo o país
Farmácias e drogarias de todo o país vão poder oferecer o serviço de vacinação a clientes. A possibilidade foi garantida em resolução aprovada hoje (...


Esses são alguns dados sombrios nos rankings que mais matam jovens sulmatogrossenses.Em se tratando de coisas ruins nosso estado está a frente em varias pesquisas.Enfim nada é feito.Existem pesquisas das causas, mas nunca ouvi falar em trabalhos efetivos de prevenção.
 
Marcia França em 19/07/2012 03:08:35
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions