A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

06/10/2010 18:31

Pesquisa aponta 281 pontos de exploração infantil em MS

Redação

Mato Grosso do Sul tem 281 pontos de risco para exploração sexual de crianças e adolescentes em rodovias federais, conforme levantamento da PRF (Polícia Rodoviária Federal) feito em rodovias por todo o País e divulgado nesta quarta-feira. Destes, 43 são considerados pontos críticos com alta incidência de exploração e facilidade de identificar os crimes.

O trabalho da PRF para mapear o problema foi realizado a partir de informações de caminhoneiros sobre os pontos conhecidos de prostituição nas estradas. A partir daí a PRF disponibilizou um questionário aos policiais que atuam nas rodovias.

Considerada a principal de MS, a BR-163 aparece em 5° lugar na lista das rodovias com pontos de exploração, com 97 trechos críticos identificados.

Quando são agrupados por nível de risco - em baixo, médio, alto e crítico - MS tem um ponto de exploração a cada 28 km de estrada. Já quando se compara os pontos críticos proporcionais à malha viária, MS aparece como o 13° no ranking, com 43 trechos de exploração, um a cada 71 quilômetros. A pesquisa aponta que nos estados em que o volume de tráfego é alto é proporcional a presença de pontos de exploração.

Entre os questionamentos feitos para a pesquisa, foram usadas perguntas como: se em determinado local já houve exploração de crianças e adolescentes, se há presença do conselho tutelar e até o tipo de iluminação existente.

As respostas apontaram que os fatores mais determinantes para a exploração são a ausência de vigilância somada à iluminação dos pontos na rodovia. Outra constatação foi que os abusos são mais frequentes em áreas urbanas do que nas rurais, como se supunha. Isso porque nessas localidades há facilidade para interação entre vítimas e agressores.

MS segue a tendência nacional nesse quesito, com 68 de seus pontos de exploração localizados em áreas urbanas, contra apenas 41 na zona rural.

Outra questão verificada na pesquisa foi a exploração sexual de crianças e adolescentes relacionada com outras práticas criminosas, como o consumo de drogas e a prostituição.

O Estado onde foram verificados mais pontos de exploração é o Nordeste, com 545 pontos. Em todo o País a pesquisa registrou 1.820 pontos de risco, mas sua localização não foi informada pela PRF para não comprometer as ações de combate.

As respostas indicaram que há também relação da presença de caminhoneiros com essas práticas, o que os torna público potencial para ações educativas.

Levantamento - O trabalho foi realizado pelo Departamento da Polícia Rodoviária Federal em parceria com Childhood Brasil, Organização Internacional do Trabalho e Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República com o objetivo de acumular dados, criar indicadores, monitorá-los e em cima deles desenvolver estratégias de prevenção.

Mapeamentos semelhantes foram realizados pela PRF em anos anteriores. Em 2003, o primeiro levantamento entregue ao Ministério da Justiça indicou 844 pontos de risco nas rodovias. Em 2005 a atualização dos dados identificou 1.222 pontos.

Dois anos depois a organização Childhood Brasil e a Secretaria de Direitos Humanos passaram a apoiar a iniciativa e foi feita a primeira divulgação georreferenciada para divulgar 1.819 pontos vulneráveis à exploração sexual. Neste ano, os locais não foram divulgados pela Polícia.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions