A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 21 de Agosto de 2018

12/12/2011 17:38

Plano prevê R$ 18,5 milhões para tratamento de dependentes químicos em MS

Marta Ferreira

Valor será investido até 2014 em ações para oferecer acolhida e desintoxicação a usuários de drogas ilícitas e álcool

O montante de R$ 18,5 milhões é o que reserva para Mato Grosso do Sul o plano lançado pelo Governo Federal para reforçar a rede de assistência aos dependentes de crack e outras drogas no SUS (Sistema Único de Saúde). Os investimentos vão até 2014.

No País, a previsão é de criar, até lá, 2,4 mil novos leitos e ainda, transformar outros 1,1 mil em unidades especializadas no atendimento a dependentens de álcool e drogas.

Para Mato Grosso do Sul, segundo os dados divulgados pelo Ministério da Saúde, apenas um novo leito será criado, aumentado de 38 para 39 a oferta. Os outros 38 leitos já existentes, de acordo com o que o Ministério informou, receberação a chamada qualificação para se tornar especializados.

O plano, intitulado “Crak, É possível Vencer” prevê a criação de 4 unidades de acolhimento para adultos e mais uma para o público infanto-juvenil. Hoje, há apenas uma, segundo o material divulgado pelo Ministério da Saúde.

Essas unidades de acolhimento, conforme o previsto, abrigarão dependentes químicos por até seis meses para estabilização clínica e controle da abstinência.

Pelo planejamento, também haverá reforço no Caps (Centro de Atendimento Psicossocial) voltado aos dependentes químicos. Não há previsão de novos centros em Mato Grosso do Sul, mas, assim como no resto do País, a previsão é de que os existentes funcionem 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Existe a previsão ainda de implantar consultórios de rua. O material divulgado pelo Ministério afirma que já existem 2 no Estado e serão mais 4, novamente considerado como prazo limite 2014.



Finalamente uma noticia boa!
 
Sidnei Garcia de Freitas em 12/12/2011 06:05:16
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions