A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

27/04/2010 19:19

PM abre inquérito para investigar espancamento de rapaz

Redação

A Corregedoria da PM (Polícia Militar) de Mato Grosso do Sul abrirá inquérito para apurar a denúncia do comerciante Walter Mendes Rodrigues, de 28 anos, que acusou o policial militar Ivanil Jonas Alves de tê-lo espancado, juntamente com outros policiais. A informação é da assessoria de comunicação da corporação.

Conforme Walter, sua esposa Andressa Fagundes Rodrigues encontrou um celular no local em que trabalha e acabou lhe entregando o aparelho para que o comerciante entrasse em contato com o dono do telefone.

Em depoimento à Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário), Walter esclareceu que uma pessoa identificada como Marley Alonso de Oliveira ligou para ele e ambos combinaram de se encontrar anteontem, às 17h, no Parque Ayrton Senna, no bairro Aero Rancho, exatamente no Posto Policial da PM.

Quando recebeu a ligação de Marley, o comerciante também conversou com o marido dela, que lhe ofereceu R$ 150.

No domingo, Walter foi até perto do Posto Policial e por lá permaneceu, até que, de acordo com o boletim registrado na Depac, uma pessoa identificada por ele como Ivanildo se aproximou e ele acabou entregando o celular. Neste momento, o policial Ivanil, irmão de Marley, segurou o braço do jovem para trás e começou a lhe dar tapas na cabeça e soco na nuca.

Levado ao Posto Policial do Aero Rancho, Walter disse que avistou mais uns quatro ou cinco policiais militares. Eles começaram a dar socos em seu rosto, depois o enforcaram e chutaram, até que ele caiu no chão.

De acordo com o comerciante, após a agressão ele foi encaminhado à Depac, onde registrou um boletim de ocorrência de número 7048/2010, por furto e resistência. Ele alega que o crime não aconteceu.

Outra Versão - Na versão do policial Ivanil e de Ivanildo Soares Alves, de 32 anos, Walter teria furtado o celular de Marley no dia 16 de abril. O boletim de ocorrência não havia sido registrado ainda, de acordo com eles, porque ela tinha esperança de reaver o aparelho.

Com base em boletim de ocorrência registrado por Ivanildo e Ivanil no Ciops (Centro Integração de Operações de Segurança), desde que Marley perdeu o celular ela efetuou várias ligações para o mesmo, sendo que Walter sempre atendia e fazia gracejos dizendo que não iria entregá-lo.

Contudo, anteontem, após muita insistência, ele exigiu a quantia de R$ 150 para devolver o aparelho celular num lugar próximo ao Posto Policial do Aero Rancho, no Parque Ayrton Senna.

Informações descritas no boletim de ocorrência registrado por Ivanildo e cabo da PM Ivanil esclarecem que Walter exigiu que a entrega acontecesse em frente ao posto policial da Força Tática do 10º BPM (Batalhão da Polícia Militar). Quando o comerciante se aproximou para entregar o celular, Ivanil se identificou como policial e conduziu Walter até o pelotão.

Ao receber a voz de prisão dos policiais que assumiam o serviço, Walter teria reagido de forma agressiva, dizendo que não seria preso. Para contê-lo, de acordo com o boletim de ocorrência, os policiais tiveram de usar da força física.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions