A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

28/06/2013 09:12

PRF confirma 7 pontos bloqueados pelo MST em três rodovias do Estado

Aliny Mary Dias
O bloqueio na rodovia é realizado desde a manhã desta sexta-feira. (Foto: Cleber Gellio)O bloqueio na rodovia é realizado desde a manhã desta sexta-feira. (Foto: Cleber Gellio)

A PRF (Polícia Rodoviária Federal) confirma sete pontos de bloqueio nas rodovias BR-163, BR-262 e BR-060 em Mato Grosso do Sul. Integrantes do MST (Movimento Sem Terra) e de outros movimentos sociais interditam as rodovias e ainda não há estimativa de congestionamento em todo o Estado.

Na BR-262 saída de Campo Grande para Três Lagoas, cerca de 100 manifestantes fecharam a rodovia. As equipes da PRF que estão no local afirmam que o congestionamento no trecho chega a 1,5 quilômetro e o tráfego está sendo liberado a cada 30 minutos.

Ainda na BR-262, há outro ponto de bloqueio em Três Lagoas, segundo a PRF, os carros estão sendo liberados a cada 1 hora.

A rodovia com maior número de bloqueios é a BR-163 com três pontos interditados em Itaquiraí, Nova Alvorada do Sul e São Gabriel do Oeste. A BR-060 também registra interdições em Nioaque e Sidrolândia.

O presidente da Associação de Moradores do Assentamento Estrela, em Campo Grande, Raul Nunes Malheiros, de 38 anos, afirma que os protestos têm objetivo de chamar atenção das autoridades.

“Estamos abandonados por todos e o Governo não dá assistência. De vez em quando vem alguém conversar, mas fica só nisso. Não temos assistência social ou médicos”, afirma o presidente da associação.

A expectativa dos integrantes do movimento é que 300 pessoas participam da manifestação durante todo o dia.
Apesar de concordar com os protestos, o motorista e gerente de produção, Leandro Rocha, de 32 anos, ficou preso no congestionamento e não tem previsão para chegar no destino final em Ribas do Rio Pardo.

“Vou chegar atrasado no serviço, eu concordo com eles, mas não desse jeito. Não pode atrapalhar o trânsito. É um absurdo isso.

As interdições reivindicam um pacote de itens entre eles reforma política, reforma agrária, contra impunidade de crimes cometidos contra negros e índios, melhor qualidade de transporte nas cidades e no campo, rápida solução dos problemas dos acampados e assentados, liberdade democrática e dos direitos dos trabalhadores do campo e das cidades.

 



Isso é crime! Crime entenderam? Eles não tem direito nenhum de impedir o direito de ir e vir das pessoas. Se querem protestar que acampem no Incra, nas prefeituras, no parque dos poderes, mas não interrompam o fluxo das rodovias. Todos esses manifestantes tinham que ser penalizados criminalmente, tinham que ser presos, punidos, e ainda pagar danos morais e por todo prejuízo gerado contra quem ficou parado todo esse tempo nas rodovias. E o protesto deles não tem validade nenhuma, eles querem terra, querem cesta básica, querem dinheiro, querem assistência, só falta querer que paguem empregados pra trabalhar pra eles. Quem paga essa conta? É todo mundo que não participa dessa palhaçada. O poder público tem que parar de ser covarde e enfrentar esse bando de oportunista que se tornou o MST.
 
Augusto Araújo em 28/06/2013 11:53:35
Tem que fechar a rodovia 352 entre Terenos e Ponte do Grego e exigir o asfalto que foi prometido.
 
Roberto Miguel em 28/06/2013 11:49:14
REFORMA AGRÁRIA JÁ!! CHEGA DE TANTA CONCENTRAÇÃO DE TERRA!
 
walterisio goncalves carneiro junior em 28/06/2013 11:18:56
Interessante é observar como são os acampamentos. Geralmente vazios, apenas um capataz tomando conta, já que os outros acampados tem seus afazeres nas cidades próximas, pequenos comércios, funcionários públicos, etc. Quando se vê movimentações, tem carros de valor considerável: gol modelo novo, S10 cabine dupla, F4000. Interessante esse povo 'necessitado'.
 
Monica Silverio em 28/06/2013 11:16:53
Eu acho que tem que paralisar mesmo, mas protesto para o ALTO CUSTO de combustível, óleo Diesel, gasolina e Etanol, eu paguei R$ 2.44 no litro de Etanol em Três Lagoas dia 23/06, isso é uma vergonha, isso é ROUBO nos bolsos do Brasileiro, agora fechar rodovia por reforma agrária ??? Isso tem que ir lá no Congresso Nacional, lá sim..
 
Antonio Ferreira Filho em 28/06/2013 10:48:03
Eu não concordo com esse tipo de protesto! Ainda mais de uma classe que quer tudo fácil, é envolvida com politica e massa de manobra!
Aí quem tá na estrada e trabalha de verdade fica prejudicado!
 
Francisco de Oliveira em 28/06/2013 10:14:09
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions