A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

02/06/2010 16:18

Procon já atendeu mais de 100 vítimas do diploma falso

Redação

O Procon de Mato Grosso do Sul recebeu nesta quarta-feira mais de 100 pessoas que se disseram lesadas pela empresa Paulistec, que emitia certificados de conclusão do ensino médio sem que o aluno precisasse frequentar aulas. As primeiras audiências de conciliação já têm data marcada.

Segundo o superintendente do órgão de defesa, Lamartine Ribeiro, será criado um modelo de serviço para atender as vítimas da empresa, para não emperrar o serviço no Procon.

"A primeira audiência está marcada para o dia 26 de junho. Vamos tentar marcar para os sábados e notificar o proprietário para que compareça", disse Lamartine.

Os ex-alunos da Paulistec pedem ressarcimento dos valores que foram pagos para conseguirem o diploma. Lamartine esclarece que a Decon (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes contra as Relações de Consumo) já realizou o indiciamento e está realizando a investigação.

"No Procon os alunos vão receber os documentos e as orientações para aqueles que tiverem interesse em entrar com ação judicial para reparação de danos", diz o superintendente. A ação cabe nos casos em que o aluno foi demitido de empresa privada onde apresentou o diploma emitido pela Paulistec.

A empresa funcionou por 3 anos em Campo Grande e pode ter lesado 1.000 pessoas. O Procon fica na Rua 13 de Junho, 930, no Centro.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions