A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

28/04/2010 12:25

Professores vão recorrer para manter greve em Dourados

Redação

Após decisão liminar ter considerado ilegal a greve dos professores da rede municipal em Dourados, o Simted (Sindicato dos Trabalhadores em Educação) vai recorrer ao TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) para manter a paralisação, iniciada no último dia 19.

O juiz da 6ª Vara Civil, José Domingos, alegou que a categoria deflagrou a paralisação antes da negociação com a prefeitura ter sido concluída.

O magistrado estipulou uma multa diária de R$ 5 mil caso os professores não voltem ao trabalho.

De acordo com a secretária-geral do sindicato, Rosinéia Rodrigues, hoje, a partir das 13h30, será feita uma nova assembleia. "O juiz concedeu liminar para que os professores voltassem às salas de aulas. Agora vamos fazer assembleia para votar isso". Durante a manhã, os professores fizeram um enterro simbólico da educação.

O sindicato quer a equiparação de salário dos professores do município com os da rede estadual de ensino. A proposta é fazer o alinhamento em três anos.

"Neste ano, seria o reajuste linear de 6% e 12% de adicional para incentivo à educação".

Segundo ela, a prefeitura propôs reajuste de 6%, mas o impasse fica por conta do adicional. O poder público quer reajustar o adicional em 4% e somente para o magistério, excluindo os administrativos.

O sindicato representa 2 mil professores e 1.200 administrativos. A greve tem adesão de 50% dos filiados.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions