A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

18/11/2015 11:27

Secretária anuncia reestruturação, mas descarta fechar escolas estaduais

Filipe Prado
A secretaria apontou que reestruturação ocorrerá na educação (Foto: Marcos Ermínio)A secretaria apontou que reestruturação ocorrerá na educação (Foto: Marcos Ermínio)

“Escolas não serão fechadas”, garante a secretária de Educação de Mato Grosso do Sul, Maria Cecília Amendola da Motta. A rede estadual de educação passará por uma reestruturação, tanto física quanto didática, para otimizar o ensino e a ocupação dos espaços, mas nenhum colégio será desativado.

Atualmente o Estado possui 365 escolas e cerca de 255 mil alunos matriculados. Para otimizar a educação, haverá uma reformulação nos locais onde as aulas são ministradas. A secretária explica que as escolas onde há menor número de estudantes, terá apenas um período de aulas. Projetos serão aplicados nos outros períodos, como o AJA (Avanço do Jovem no Ensino e Aprendizagem de Mato Grosso do Sul).

Este programa foca em adolescentes entre 15 e 17 anos, que não passaram pelo ensino fundamental. “É difícil para eles ficarem com as crianças ou com os adultos, por isso criamos o AJA”, esclarece a secretária, que aponta o resultados positivos no projeto piloto em sete municípios.

Sobre a Escola Riachuelo, Maria Cecília alega que ela não será fechada, mas passará por reestruturação. “Só vamos organizar e otimizar, para aproveitar bem todo o espaço”, comenta. Ela ressalta que o Bairro Cabreúva possui poucas crianças, tem menos de 200 alunos matriculados na escola estadual, por isso será alvo da reformulação.

Outra novidade para o próximo ano letivo é a criação de duas escolas em tempo integral. Maria Cecília explica que em Campo Grande existem 33 escolas com o projeto Mais Educação, porém são visões diferentes da nova proposta.

“Vamos trabalhar com temas. Serão várias disciplinas, em uma perspectiva diferente”, ressalta. As matérias convencionais, como português e matemáticas, serão trabalhadas em conjunto, adicionando outras disciplinas, como artes e música, por exemplo.

Mega-Sena acumula e prêmio no sábado pode chegar a R$ 39 milhões
A Mega-Sena mais uma vez ficou sem vencer na noite desta quarta-feira (13) e, assim, acumulou. O prêmio pode subir para R$ 39 milhões no sorteio do p...
Chuva intensa de meteoros terá pico na madrugada de quinta-feira
A chuva de meteoros Geminídeos – uma das mais intensas e brilhantes do ano – vai ocorrer durante a noite de hoje (13) e a madrugada de amanhã (14) e ...
STF tem maioria a favor de delação negociada pela Polícia Federal
O Supremo Tribunal Federal (STF) formou hoje (13) maioria para manter a autorização legal para que a Polícia Federal (PF) possa negociar delações pre...


O estado espera mesmo que as mudanças prometidas em campanha, aconteçam de fato, mas já se vai um ano e até o momento não se viu isso na Educação, a não ser a cortesia com o chapéu alheio, ou seja, estão usando projetos e programas antigos, que levam anos para serem implantados e agora que foi, o Sr. Marcelo Salomão, diga-se de passagem, Genro da Senhora Secretaria de Estado de Educação, vive arrotando, que ele é quem está implantando, fora outros desmandos do mesmo. Isso é Nepotismo, e todos sabem o que deveria acontecer, principalmente por parte da imprensa, da mídia. Obs: O mesmo diz em sair candidato a vereador nas próximas eleições e de onde acham que irá tirar dinheiro? Estamos de olho e no Ministério Público também!
 
tudodebom em 18/11/2015 17:18:27
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions