A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

02/09/2013 20:07

Secretária cobra fundo para verbas de combate a incêndio

Viviane Oliveira
Reunião realizada nesta segunda-feira no auditório da Seprotur. (Foto: Cleber Gellio)Reunião realizada nesta segunda-feira no auditório da Seprotur. (Foto: Cleber Gellio)

A secretária da Seprotur (Secretaria Estadual de Desenvolvimento Agrário, da Produção, da Indústria, do Comércio e do Turismo), Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias, disse que vai sugerir ao FCO (Fundo Constitucional do Centro-Oeste), em reunião amanhã em Brasília, uma linha de crédito para que os produtores rurais possam adquirir equipamentos de combate a incêndio.

O anúncio foi feito nesta segunda-feira (2) durante lançamento da campanha de controle e combate a incêndio no auditório da Seprotur, no Parque do Poderes, em Campo Grande. “É importante porque tem alguns produtores, que nesta época do ano, sofre muito com as queimadas”, diz.

O objetivo da campanha, que tem o slogan “Evitar queimadas é preservar a sua vida – escolha o lado certo dessa via. A Natureza e a saúde agradecem”, é alertar as pessoas sobre os riscos de qualquer tipo de queimada, principalmente em épocas de estiagem.

A campanha, promovida pela Reflore-MS (Associação Sul-Mato-Grossense de Produtores e Consumidores de Florestas Plantadas), contará com outdoors, panfletos e spots em rádios em municípios do interior com base florestal. No lançamento será feito um alerta à população.

O Estado possui cerca de 700 hectares de florestas de eucalipto e o setor ainda tem grandes perspectivas de crescimento. A maior parte está concentrada nos municípios de Campo Grande, Três Lagoas, Inocência, e Brasilândia.

Além dessas quatro cidades, a campanha será feita em Selvíria, Água Clara, Nova Andradina, Santa Rita do Rio Pardo e no eixo da BR-262. “Já foi comprovado que 70 % dos incêndios começam nas beiras de rodovias”, afirma o presidente da Reflore, Junior Ramires.

Segundo o diretor do órgão, Dito Mário, é preciso conscientizar as pessoas sobre os riscos dos cigarros, da fuligem dos caminhões, do lixo, das fogueiras, vidros e latinhas que funcionam como lentes e podem provocar incêndios, principalmente quando ficam às margens da rodovia. 

Estavam presentes na reunião representantes do sindicato dos produtores rurais, Ibama (Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis) , Agraer (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural), Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul).

Campanha de combate a incêndios será lançada hoje em Campo Grande
Será lançada nesta segunda-feira (2), às 17h, no auditório da Seprotur (Secretaria Estadual de Desenvolvimento Agrário, da Produção, da Indústria, do...
Carro roubado no RJ é recuperado em estrada rumo ao Paraguai
Um automóvel recentemente roubado no Rio de Janeiro foi recuperado por policiais militares em uma estrada vicinal de Japorã –a 487 km de Campo Grande...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions