A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

08/07/2013 15:47

Sob risco diário de sofrer agressões, servidores querem adicional de 20%

Nadyenka Castro

Diariamente lidando com situações dramáticas na vida de muita gente, assistentes sociais e psicólogos do judiciário de Mato Grosso do Sul querem adicional de 20% no salário base por risco de vida. O primeiro pedido deles à presidência do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) foi negado.

Pedem o adicional os profissionais responsáveis por, entre outras coisas, elaborar laudos técnicos sobre suspeita de risco a crianças e adolescentes no convívio familiar; sobre pedidos de guarda; que acompanham casos de menores de idade infratore, etc.

E para cumprir estas e outras atribuições determinadas por juízes, estes assistentes sociais e psicólogos vão até a casa das pessoas, conversam com elas. O resultado desse trabalho é encaminhado ao juiz responsável, que determina os próximos passos.

Algumas vezes é pedido a retirada de pessoas do convívio familiar e, para cumprir essa decisão, mais uma vez entra o trabalho dos profissionais que querem adicional por risco de vida. Segundo eles, em cada saída do Fórum para atendimento eles correm risco: Acidente de trânsito, transmissão de doenças e até serem assassinados por quem não aceita o trabalho por eles realizados, que, na maioria dos casos, envolve usuários de drogas e pessoas com problemas mentais.

Histórias de situações arriscadas eles têm aos montes. “Fomos retirar quatro crianças, de bebê a seis anos de idade. Os pais eram usuários de drogas e não queriam entregar as crianças. Na saída, os vizinhos rodearam o nosso carro e começaram a balançar”, conta uma servidora que prefere não se identificar.

Para cumprir decisões judiciais, vão até o endereço indicado pelos juízes um assistente social, um psicólogo e um oficial de Justiça. Policial militar vai quando é requisitado pelo oficial de Justiça,

Além de risco fora do Fórum, eles também temem por suas vidas quando estão no endereço do trabalho. “Tiramos uma jovem do convívio de uma mãe com problemas e ela fica atrás da gente com uma faca”, conta outra servidora.

Por essas e tantas outras situações, um grupo de assistentes sociais e psicólogos pede adicional de 20% por risco de vida. Caso o TJMS acate o recurso que foi impetrado contra a negação do primeiro pedido, vão receber aproximadamente R$ 600 a mais, cerca de 80 profissionais em todo o Estado, que trabalham seis horas por dia.

De acordo com o advogado Rodrigo Paiva da Silva, em 2003 o TJMS já havia negado um pedido para a categoria. No início deste ano, outra solicitação foi feita.

A assessoria jurídica da presidência do órgão estadual deu parecer favorável ao Pedido de Providências, mas, a decisão do desembargador-presidente Joenildo de Souza Chaves é de que não há lei estadual que determina o pagamento e que o Tribunal não tem recursos disponíveis. Diante da negativa, o advogado impetrou recurso e aguarda nova análise.

Mega-Sena acumula de novo e prêmio estimado sobe para R$ 43,5 milhões
Mais uma vez a Mega-Sena ficou sem vencedor na faixa principal e, com isso, a premiação acumulou e pode chegar a R$ 43,5 milhões no próximo concurso,...
Mega-Sena pode pagar R$ 39 milhões no sorteio deste sábado
A Mega-Sena deste sábado (16), que está acumulada, pode pagar R$ 39 milhões para quem acertar os seis números. O concurso 1.997 ocorre às 20 horas, h...


O trabalho de Assistentes Sociais e Psicológos é de grande importancia para o judiciário, a maioria dos juizes fazem suas sentenças baseados nos trabalhos desses profissionais. São esses profissionais que encaram toda a realidade do mundo, fazem as visitas, sentam e conversam com todo tipo de pessoas. Os problemas que chegam até o judiciário, são problemas que a sociedade não consegue resolver, os técnicos são a vanguada do judiciário.
 
mariza fonseca em 09/07/2013 13:03:31
Não tá feliz? Quer ganhar mais? Pede demissão e procura outro emprego melhor!!
 
Adriano Gomes em 09/07/2013 09:35:54
NÃO É SÓ O PESSOAL DO TJMS, E SIM TAMBÉM QUE ESTA NA LINHA DE FRENTE COMO NOS PSF, POIS TAMBÉM MERECEM ESTE AUMENTO, POIS CORREM OS MESMOS RISCOS DE VIDA E SEM CONTAR AINDA QUE CORREM O SÉRIO RISCO DE SE CONTAMINAREM POIS TODOS OS DIAS ATENDEM PESSOAS COM DIFERENTES TIPOS DE DOENÇAS, TAIS COMO AIDÉTICOS, TUBERCULOSOS, ENTRE OUTRAS DOENÇAS INFECTO CONTAGIOSAS, NA VERDADE TODOS ESTES PROFISSIONAIS MERECEM O RESPEITO DE TODOS DA SOCIEDADE, MAIS ISTO É COISAS QUE NÃO ACONTECE, PRINCIPALMENTE NA SAÚDE.
 
osvaldo junior em 09/07/2013 09:34:17
É só reduzir as benesses dos juízes, que são absurdas, e aí sobra dinheiro para até dobrar esse adicional.
 
Mathias Hanns em 09/07/2013 08:25:20
Esse tipo de serviço também é feito, por educadores Sociais, será que a classe será lembrada.
 
jose c. leite em 09/07/2013 07:57:29
Interessante.
Se ganhar mais dinheiro, vai aguentar as situacoes arriscadas?
entao qual o limite do risco?
em vez de pedir mais dinheiro, pede pra sair.
 
Joao Henrique em 09/07/2013 07:31:40
Pleito apoiado, os Assistentes Sociais do Judiciário em muitas de suas visitas aos Jurisdicionados lidam com pessoas sob efeitos de drogas e álcool dentro de seus próprios lares, que os colocam em risco até mesmo maior que os de um Oficial de Justiça, pois este raramente necessita adentrar em residências, esses profissionais são acompanhados de um "Agente de Apoio Operacional - Função de Motorista", que também corre risco e que muitas vezes, mesmo sem a obrigação para tal, serve de Guarda-costas, Ambos os profissionais, tanto os Assistentes Sociais quanto os Agentes de apoio Operacional - Função Motorista, merecem por justiça(coisa difícil no nosso judiciário) receber o adicional por risco de vida...
 
Douglas Siqueira em 08/07/2013 21:24:21
Parabéns à jornalista Nadyenka Castro pela reportagem que explana claramente a situação desses profissionais. O TJMS realmente está com dificuldades de atender às solicitações dos servidores devido à recente e pesadíssima despesa de mais de R$500 milhões. Vale uma reportagem investigativa? Isso seria "notícia-valor"?
 
Carlos Cordeiro em 08/07/2013 18:55:19
Pois é excelência Joenildo de Souza Chaves, para desembargador aposentado tem direito a R$ 1.200,00 de ajuda alimentação.
 
FILIPI ANDRADE em 08/07/2013 18:24:24
Para pagar quem trabalha não têm dinheiro!!!! Para festas e eventos sobra.... Esse país é uma piada....
 
Fabio Henrique Sirugi Gasparoto em 08/07/2013 16:34:55
Pois é, juiz que ganha R$ 20.000 de salário pode ganhar auxilio moradia e auxilio alimentação, agora outros servidores " mortais", que metem a mão na M... não podem ter adicional de risco de vida de 20% da merreca que recebem, e ainda se dizem da "justiça". esses magistrados.
 
joao de deus em 08/07/2013 16:19:37
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions