A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 18 de Agosto de 2018

31/05/2010 10:03

Testemunha viu briga, mas vidro impediu de ver crianças

Redação

Uma das testemunhas que falou na manhã de hoje ao juiz Carlos Alberto Garcete, no Fórum, disse que presenciou a discussão entre o jornalista Agnaldo Gonçalves e Aldemir Pedra Neto, no dia 18 de novembro do ano passado e que os vidros escuros dos veículos de ambos prejudicavam a visualização dos ocupantes.

Após a discussão, Agnaldo atirou contra o veículo de Aldemir e acabou atingindo o sobrinho do rapaz, Rogério Pedra, de 2 anos e o avô da criança, João Alfredo Pedra. Ferido no pescoço, o menino não resistiu e morreu horas depois. A família estava uma caminhonete L-200 e o jornalista em um Fox.

Intimado a prestar depoimento, Anísio Tadeu Mindao Pedroso disse que estava na avenida Mato Grosso dirigindo seu veículo e estacionou para atender ligação celular. Foi quando percebeu em frente um confusão envolvendo três pessoas, "um rapaz grandão, fortão, um senhor moreno e um senhor de pele mais clara", descreveu.

Ele disse que escutou "um xingamento ou outro" e primeiro achou que fossem os dois homens mais velhos

Último sorteio da Mega-Sena na semana pode pagar até R$ 23 milhões
Neste sábado (18) o último dos três sorteios da semana da “Mega-Sena dos Pais) pode pagar para um ou mais acertadores até R$ 23 milhões. Durante os o...
Gabaritos do Enceja já estão disponíveis no site do Inep
O Ministério da Educação (MEC) divulgou no final da tarde de hoje (17) gabarito oficial do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens...
Capes torna mais rígida avaliação de cursos de pós-graduação
A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) tornou mais rígida a avaliação dos cursos de pós-graduação no país. De acordo c...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions