ACOMPANHE-NOS    
ABRIL, TERÇA  07    CAMPO GRANDE 18º

Cidades

TRE retoma cadastramento biométrico e centenas procuram quitação eleitoral

Fórum Eleitoral ficou cheio de eleitores que estavam com títulos cancelados ou não justificaram ausência nas eleições.

Por Anahi Gurgel | 05/11/2018 17:23
Cidadãos aguardam atendimento no Fórum Eleitoral, na tarde desta segunda-feira (05). (Foto: Paulo Francis)
Cidadãos aguardam atendimento no Fórum Eleitoral, na tarde desta segunda-feira (05). (Foto: Paulo Francis)

O TRE (Tribunal Regional Eleitoral) de Mato Grosso do Sul retomou, na tarde desta segunda-feira (05), o cadastramento biométrico, que teve revisão finalizada em março deste ano. Em Campo Grande, 61.502 eleitores deixaram de fazer a atualização, tiveram os títulos cancelados no mês de maio e ficaram impedidos de votar nestas eleições.

Na tarde de hoje, por volta das 16h, cerca de 120 pessoas já haviam sido atendidas no Fórum Eleitoral, localizado no Parque dos Poderes, e outras 50 aguardavam a vez. No local, o horário de funcionamento é das 12h às 18h. 

Guilherme Fortunado, 32, doutorando em química, e a professora Priscila Passala, 29, decidiram procurar o atendimento logo no primeiro dia. 

O casal Guilherme e Priscila aguardam atendimento no Fórum Eleitoral, nesta tarde. (Foto: Paulo Francis)
O casal Guilherme e Priscila aguardam atendimento no Fórum Eleitoral, nesta tarde. (Foto: Paulo Francis)

“A gente estava em viagem pela Alemanha justamente quando a revisão foi realizada aqui no Brasil. Embarcamos em junho de 2017 e retornamos em julho deste ano. Infelizmente os títulos foram cancelados e não participamos das eleições”, disse ele.

Também no Fórum Eleitoral, o cidadão pode justificar a ausência do voto no primeiro e segundo turno, solicitar guia para pagamento da multa pela não votação, solicitar transferência de título e a primeira emissão do documento.

Foi o que o pedreiro Rafael Furtado, foi fazer. “Já tenho 25 anos e nunca tirei meu título de eleitor. Com essa idade já comecei a ser cobrado, não tinha nem carteira de reservista, sem contar que me senti excluído por não participar dessas últimas eleições”, explicou.

Orientações - O chefe de cartório Wilson Alencar, disse que o movimento de hoje foi maior do o que esperado. "Não aguardávamos esse fluxo de pessoas. É importante o cidadão realizar a quitação eleitoral para evitar transtornos como cancelamento de CPF, impedimento de assumir vaga quando aprovado em concurso público e até mesmo ingressar em universidades", descreve.

Rafael Furtado foi tirar o título pela primeira vez, nesta tarde. (Foto: Paulo Francis)
Rafael Furtado foi tirar o título pela primeira vez, nesta tarde. (Foto: Paulo Francis)
O aposentado Oséias não votou em 2 pleitos e quis regularizar sua situação. (Foto: Paulo Francis)
O aposentado Oséias não votou em 2 pleitos e quis regularizar sua situação. (Foto: Paulo Francis)

Além do Fórum Eleitoral, Alencar orienta ainda que todos os serviços podem ser realizados nos Fáceis (Centrais de Atendimento ao Cidadão) Aero Rancho, Guaicurus e General Osório, das 8h às 14h, e ainda no Cijus (Centro Integrado de Justiça), das 12h às 18h. 

Tanto a justificativa pela ausência do voto quanto a emissão do boleto para pagamento da multa, no valor de R$ 3,50, podem ser realizados pela internet, no site www.tre-ms.jus.br. 

O cidadão tem até 60 dias a contar da data do turno para justificar a ausência no pleito. Sendo assim, quem não votou no dia 7 de outubro pode regularizar a situação até dia 6 de dezembro.

Já quem não votou no dia 28 de outubro, terá até dia 7 de janeiro de 2019 para justificar, uma vez que o TRE entrará em recesso entre 20 de dezembro deste ano e 6 de janeiro do próximo.

Atendimento no Fórum é realizado das 12h às 18h. (Foto Paulo Francis)
Atendimento no Fórum é realizado das 12h às 18h. (Foto Paulo Francis)