A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

27/04/2010 11:40

TRF quer grupo em MS para "destravar" 16 mil processos

Redação

O TRF (Tribunal Regional Federal) 3ª região tem 480 mil processos "encalhados", dos quais 16 mil são de Mato Grosso do Sul.

Como uma solução ao problema, desembargadores tentam criar uma Câmara Regional para os casos do Estado, já que o tribunal é responsável pelos processos de Mato Grosso do Sul e São Paulo.

O presidente da instituição, Roberto Hadad, e o desembargador federal Neri da Costa Junior, estiveram hoje na Assembleia Legislativa, detalhando este e outros assuntos com os deputados.

A Câmara Regional contaria com o trabalho de quatro desembargadores, que trabalhariam para julgar estes 16 mil processos em cerca de dois anos.

Segundo Hadad, o TRF conta hoje com 43 desembargadores, dos quais três não julgam processo. Ele revela que já formalizou pedido para a contração de 30 novos desembargadores, mas se a solicitação não for acatada, a Câmara Regional é uma das soluções viáveis para julgar este volume grande de processos paralisados.

Para este grupo regional ser criado, deverá ter aprovação do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), CJF (Conselho de Justiça Federal, além do conselho do TRF 3ª região.

O presidente Roberto Haddad garante que há vontade política para a criação da Câmara Regional.

"Existe interesse, há essa necessidade e vamos trabalhar para isso", disse.

Hoje, cada membro do TRF 3ª Região tem cerca de 12 mil processos parados, aguardando julgamento. Cerca de 400 a 500 novos casos dão entrada todo mês.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions