A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

09/01/2008 11:05

Vacinação é reforçada em MS na divisa com Goiás

Redação

Em Paranaíba, a 410 quilômetros de Campo Grande, as doses de vacina contra febre amarela acabaram em uma semana. "Foram 4 mil doses na semana passada, nunca vimos isso. Normalmente são 100 por semana", conta o assessor da Secretaria Municipal de Saúde de Paranaíba, João Nilson Penha. Ele conta que a população ficou assustada com a morte do peão João Batista Gonçalves, de 31 anos, no dia 4 de janeiro em Goiás, estado que faz divisa com o Município. "Agora pedimos mais 10 mil doses para o governo do estado, mas parece que só vai chegar na próxima semana", diz

Também na divisa, Cassilândia já programa uma campanha contra a febre amarela, diz a coordenadora municipal de Assistência Básica de Saúde, Helen Gouvêa. "Fizemos uma reunião com os enfermeiros hoje e agora vamos pedir apoio da polícia rodoviária para fazer barreiras nas estradas para informar e vacinar os motoristas já na próxima semana."

Em Chapadão do Sul, também ao lado de Goiás, a prefeitura recorreu às rádios do município para chamar as pessoas para vacinação. "Temos um estoque bom de doses. Por isso o que estamos fazendo agora é informando sobre a necessidade da vacina", explicou a secretária de Saúde do Município, Nilzete Pereira.

A Secretaria Estadual de Saúde chama atenção para validade da vacina contra febre amarela, mas não prevê ações especiais de prevenção. Com o aparecimento de casos em Goiás, Mato Grosso e Distrito Federal, a orientação é para que as pessoas olhem na carteira de vacinação se foram imunizadas e há quando tempo isso ocorreu. "A vacina tem validade de dez anos. As pessoas podem ficar tranqüilas se ainda estão com a imunização em dia", lembra o diretor de Vigilância em Saúde da Secretaria Estadual de Saúde, Eugênio de Barros.

A proteção é oferecida de graça em postos de saúde de todo o Estado. Crianças só podem ser imunizadas após os 9 meses de vida e, um lembrete importante é dado a quem for viajar para algum dos estados que registraram casos da doença, ou locais de mata: todos devem tomar a vacina dez dias antes, tempo de segurança para que o organismo produza os anticorpos necessários.

O aparecimento do vírus da febre amarela foi registrado na versão silvestre (em locais de mata). Nas áreas urbanas, nenhum caso em humanos é registrado no Brasil desde a década de 40.

Inscrições para o Vestibular 2018 da UFMS seguem abertas
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) segue com inscrições abertas para o Vestibular 2018, que selecionará alunos para cursos de gradua...
Autorização para psicólogos aplicarem terapia de reorientação sexual é mantida
O juiz Waldemar Cláudio de Carvalho, da 14ª Vara Federal de Brasília, decidiu hoje (15) tornar definitiva a decisão liminar (provisória) que havia pr...
Clientes de banco podem renegociar dívidas no "Caminhão do Quita Fácil"
A partir de segunda-feira (18), clientes das agências da Caixa de Campo Grande terão a possibilidade de renegociar suas dívidas atrasadas há mais de ...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions