A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

09/01/2014 18:00

Violência contra a mulher saltou de dois para 10 boletins por dia

Aliny Mary Dias
Delegada fala sobre mais um caso de violência contra a mulher (Foto: Aliny Mary Dias)Delegada fala sobre mais um caso de violência contra a mulher (Foto: Aliny Mary Dias)

Com mais de 100 boletins de ocorrências registrados nos últimos 9 dias, as investigações de crimes feitos contra mulheres têm sido intensificadas pelas equipes da DEAM (Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher). Na última terça-feira (7), dois homens foram presos depois de agredir as companheiras. São 10 boletins por dia, contra dois, em média, no ano passado.

Conforme a delegada adjunta da DEAM, Marília de Brito Martins, o primeiro crime ocorreu no dia 27 de dezembro do ano passado. Adriano Casemiro da Silva, de 36 anos, esfaqueou a mulher Roseli da Conceição, de 37 anos, e tentou bater na irmã dela, Edna Conceição, de 42 anos.

O crime ocorreu no conjunto habitacional Edson Brito e começou com uma discussão entre o casal, o motivo da briga seria problemas financeiros. Adriano bateu em Roseli e usou uma faca para atingi-la na região do pescoço.

A agressão só não foi mais grave porque a serra da faca se desprendeu do cabo. O agressor fugiu e deixou a mulher desmaiada dentro de casa. Roseli foi socorrida e encaminhada até o hospital, segundo a delegada, a mulher já teve alta médica.

O outro caso aconteceu no dia seguinte, em 28 de dezembro, no bairro Guanandi 2. Meriele de Barros, de 26 anos, foi agredida pelo marido Hudson Ferreira Machado de 21 anos. A briga entre os dois também começou por problemas financeiros.

Depois de espancar a mulher, Hudson a jogou em cima da cama e tentou enforcá-la. O jovem fugiu, mas foi encontrado por uma equipe da Polícia Civil na última terça-feira.

Segundo a delegada, os dois detidos tiveram a prisão preventiva decretada pela Justiça e foram encaminhados para a cela da 4ª delegacia de polícia da Capital.

Inscrições para o Vestibular 2018 da UFMS seguem abertas
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) segue com inscrições abertas para o Vestibular 2018, que selecionará alunos para cursos de gradua...
Autorização para psicólogos aplicarem terapia de reorientação sexual é mantida
O juiz Waldemar Cláudio de Carvalho, da 14ª Vara Federal de Brasília, decidiu hoje (15) tornar definitiva a decisão liminar (provisória) que havia pr...
Clientes de banco podem renegociar dívidas no "Caminhão do Quita Fácil"
A partir de segunda-feira (18), clientes das agências da Caixa de Campo Grande terão a possibilidade de renegociar suas dívidas atrasadas há mais de ...


A lei Eduardo Maciel é justamente para caras como você. Quem sabe você está passando por esse inferno justamente por ter sido um péssimo marido e com isso sua esposa, acertadamente deseja tirar um pouco a sua paz. Pense nisso seu covarde.
 
Jailson Mauro em 13/01/2014 13:21:10
Maximiliano Nahas, você é o cara mais coerente nos comentários, porque o resto (José Carlos e Eduardo Maciel) sem comentários...parecem que não gostam de mulher, se tem alguma em casa é apenas para servi-los.
Agressão é e sempre será coisa de gente COVARDE, FRACA, DESEQUILIBRADA...se não esta satisfeito com relacionamento pula fora. Mas não os capetas, querem mostrar que são homemns(com h- minisculo), espancam, matam, sequelam...deixam crianças sem suas mães, um crime sem tamanho.
Esses MARICAS, ameaçam as mulheres por qualquer coisa, mas fazer filhos essas pragas sabem fazer. Muitos, não querem assumir filhos, acabam matando a garota.
A grande parte dos crimes praticados é por motivo banal, falta de maturidade desses infelizes. Cadeião nesses ASSASSINOS...
 
Juan Charlymoon em 10/01/2014 10:44:41
TEM CASOS E CASOS, A VERDADE É QUE O NÚMERO DE MULHERES AGREDIDAS DIARIAMENTE ESTÁ MUITO LONGE DO QUE A DELEGACIA DA MULHER RECEBE DE DENUNCIA, A MAIORIA ESMAGADORA NÃO DENUNCIA POR VERGONHA, MEDO E POR AMAR A PESSOA QUE A ESPANCA E NÃO QUERER PERDE-LA, INFELIZMENTE EXISTEM AS MULHERES QUE SE APROVEITAM DA LEI PARA MANTER O MARIDO EM CASA MESMO QUANDO ELE JÁ NÃO QUER MAIS O CASAMENTO, MAS ESTES CASOS COM CERTEZA SÃO MINORIA, O IMPORTANTE É INCENTIVAR AS MULHERES QUE REALMENTE SÃO AGREDIDAS, A DENUNCIAR SEUS AGRESSORES.
 
maximiliano nahas em 10/01/2014 10:05:36
Vocês jose carlos e eduardo, não leem noticiários.. Muitos companheiros agridem as mulheres por não aceitarem separação, ou por ciúmes loucos. Estão sendo muito generalista. E nada justifica tamanha agressão.
 
janaina Santos em 10/01/2014 09:49:30
Mulher é um bicho que não dá para confiar, vc pode dormir com e acordar sem. Se isso acontecer a lei vai fazer o que heim?
 
jose carlos em 10/01/2014 09:23:11
Essa Lei está sendo banalizada por mulheres mal intensionadas, que querem apenas prejudicar seus companheiros por não aceitarem o pedido de separação feito pelo marido, dai ficam fazendo chantagem emocional. Muitas mulheres não aceitam a separação e infernizam a vida dos companheiros e isso essa Lei não vê.
 
eduardo maciel em 09/01/2014 18:43:20
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions