A notícia da terra a um clique de você.
 
02/07/2018 08:40

Como nosso corpo reage a uma vitória da seleção

Mário Sérgio Lorenzetto
Como nosso corpo reage a uma vitória da seleção

O futebol pode tirar o melhor e o pior de nosso corpo e mente. Entre as emoções estão a alegria, o entusiasmo, o prazer ou a paixão. No plano negativo, a tristeza, a frustração, a impotência, a decepção e a irritação. Uma mescla de emoções que nos vem desde a infância. Sobretudo - segundo um estudo da Universidade de Ohio, nos EUA - se as cores de uma camiseta formam parte da história de nossa família. A idade da construção da lealdade a uma equipe se dá aos cinco anos, principalmente por influência paterna, aponta esse mesmo estudo.
Além do mais, existe um componente geográfico que nos une a uma equipe. O esporte acentua nossas identificações simbólicas. As pessoas se mobilizam muito mais quando compete um compatriota. Não só nos sentimos identificados com as cores como também nos aproxima mais das pessoas porque gera um sentimento de pertencimento a um grupo. Mas seguir uma equipe de futebol pode ir muito mais além da questão das emoções ou de sentimentos de pertencimento. Vários estudos demonstraram que as partidas nos geram reações tanto psíquicas como físicas que vão desde ter mais relações sexuais - se nossa equipe ganhar, é claro - até comer algo como 1.000 calorias a mais por cada partida.

Como nosso corpo reage a uma vitória da seleção

Se nossa equipe ganha, nos sentimos parte do triunfo.

A razão disso se encontra nesse sentimento de pertencimento, que é tão grande que chegamos a nos projetar nos jogadores e em seu êxito. Nos sentimos perfeitos Coutinhos, o atual craque da seleção. Assim, nós torcedores começamos a falar no plural. Se nossa equipe ganha, dizemos que "nós ganhamos" ou que "temos uma equipe muito boa". Isso costuma aportar ao indivíduo uma segurança que, por vezes, ele não têm na família ou no trabalho e nem em sua vida afetiva. Lhe dá a força para dizer: "vamos ganhar" ou "vamos arrasar". Isso geralmente não ocorre nos demais âmbitos se sua vida. Nesse sentido, o futebol é uma excelente terapia.

Como nosso corpo reage a uma vitória da seleção

E se perde, comemos muito mais.

Um estudo realizado durante a temporada de 2004-2005 nos EUA, concluiu que o dia seguinte a uma partida, os torcedores da equipe perdedora consomem entre 16% a 28% a mais de alimentos de elevada caloria ou gordura. Já os torcedores da equipe vencedora comem de 9% a 16% a menos de comidas com elevada caloria.
Temos de entender que ganhar ou perder gera reações químicas no corpo. Por um lado, a euforia dos ganhadores suprime seu apetite. Isto se deve à produção elevada de serotonina e dopamina, que aumenta nossa energia e faz com que necessitemos de menos alimentos. Por outro lado, quando nossa equipe perde, ocorre o contrário: buscamos compensar o mal resultado com alimentos que melhorem nosso estado de ânimo.

Como nosso corpo reage a uma vitória da seleção

Afeta a nossa libido.

Ganhar uma partida ou um campeonato não só é bom para nossa auto-estima, como também aumenta nosso desejo sexual. Assim afirma um estudo da Universidade de Utah, nos EUA. Esse estudo revelou que os níveis de testosterona - hormônio que incrementa a libido - aumenta entre os torcedores da equipe vencedora e diminui entre os da equipe perdedora. Não é de estranhar, portanto, que os russos acreditem que ocorrerá um "baby boom", um crescimento vertiginoso de nenês, com as vitórias inesperadas de sua equipe.



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.