A notícia da terra a um clique de você.
 
31/12/2018 07:00

Conselhos para o cão não enlouquecer com os fogos

Mário Sérgio Lorenzetto
Conselhos para o cão não enlouquecer com os fogos
Conselhos para o cão não enlouquecer com os fogos

Apesar da venda de foguetes barulhentos tenha reduzido em 20% nos últimos anos, ainda existem pessoas que seguem adquirindo esses produtos para comemorar a vinda do ano novo com muito barulho. Todavia, o que para alguns os petardos são sinônimos de felicidade, para outros, como nossos cães, é uma verdadeira tortura. O medo do barulho forte atinge entre 30% a 40% dos cães. E podem ter repercussões físicas, levando até a morte, ou psíquicas. Não são raros os cães que pulam as janelas dos apartamentos buscando uma fuga impossível. Eles se apavoram com estrondos, tanto os naturais - como os trovões - como os artificias - foguetes. Para os primeiros, eles desenvolvem um senso - ainda não explicado pela ciência - de antecipação do trovão. Anteveem o estrondo e procuram um refúgio antes que o barulho chegue a nossos ouvidos e aos deles. Para os foguetes, essa capacidade de antecipação não existe, são imprevisíveis. Daí o susto e, em seguida, o ataque de pânico, o terror.

Conselhos para o cão não enlouquecer com os fogos
Conselhos para o cão não enlouquecer com os fogos

Medidas para reduzir o ataque de pânico dos cães.

Minimizar o ruído da casa. Ainda que nem sempre seja conveniente manter o cão dentro de um quarto durante o foguetório, é fundamental que sejam fechadas as janelas e persianas do alojamento onde eles estiverem. Reduzam ainda a propagação do som colocando um cobertor ou pano grosso nas janelas desse alojamento. Há cães que gostam das portas fechadas durante o foguetório, todavia, há outros que necessitam correr alucinadamente. Saiba como eles reagem e tomem as providências com antecipação.
Criar um refúgio. Um dos melhores refúgios para o cão no momento do foguetório é uma simples caixa de papelão embaixo de uma mesa. Outros preferem estar me nossos braços. E há ainda os que preferem uma manta sobre seu corpos. Não há uma regra única para todos, há necessidade de observação e aprendizagem.
Dar-lhes mimos e nunca castigá-los. Brinquedos que eles costumam usar podem, nesse dia terrível para os cães, levarem em seus bojos pequenos confeitos, unindo o prazer de brincar com o doce.
Em casos extremos, usar medicamentos. Para casos extremos, medidas extremas. Há casos em que tudo que você fizer redundará em um retumbante fracasso. E pior, nesse dia, não são raros os casos de cães que morrem. Para eles, há a possibilidade de um veterinário receitar medicações de doses muito baixas e seguras que servem como ansiolíticos e não atuam como secantes. Na Europa e EUA há sprays de feromônios que são vendidos no comércio e servem como apaziguantes.

Conselhos para o cão não enlouquecer com os fogos
Conselhos para o cão não enlouquecer com os fogos

Dormindo com tubarões. O hotel aquário das Maldivas.

Uma noite nesse hotel aquário custa 44 mil euros mais impostos. Nadar com tubarões saiu de moda. A onda é dormir com esses violentos animais. Essa é a experiência que o "Muraka", o primeiro hotel do mundo debaixo da água, quer oferecer a seus hóspedes.
Localizado a mais de cinco metros abaixo do Oceano Índico e com paredes de aço e acrílico, o Muraka é como um aquário de dois andares. Um lugar único onde os hóspedes poderão contar peixes em lugar de carneiros.
O hotel subaquático está lgiado ao resort Hilton´s Conrad MaldivesRangali Island, o primeiro a abrir não só um hotel sob a água, mas também um restaurante. Construir esse "Coral" - a tradução de "Muraka" - envolveu um investimento de 13 milhões de euros.

Conselhos para o cão não enlouquecer com os fogos
Conselhos para o cão não enlouquecer com os fogos
Conselhos para o cão não enlouquecer com os fogos
Conselhos para o cão não enlouquecer com os fogos


imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.