A notícia da terra a um clique de você.
 
27/09/2019 06:38

Correr para não sair do lugar. A corrida armamentista

Mário Sérgio Lorenzetto
Correr para não sair do lugar. A corrida armamentista

Os cinco mais velozes corredores entre os mamíferos são o guepardo, o antílope, o gnu, o leão e a gazela-de-thomson. Repare que esses corredores de elite são uma mistura de caçadores e caçados... e isso não ocorre por acaso.
O guepardo é capaz de acelerar de 0 a 60 km/h em três segundos, portanto é páreo para uma Ferrari. Também o leão têm uma aceleração formidável, melhor até que a da gazela, que por sua vez têm mais resistência e habilidade de fintar. Os felinos em geral têm uma estrutura própria para as corridas curtas e para dar o bote em presas pegas de surpresa. Os canídeos, como o cachorro-selvagem e o lobo, são bons para as corridas de resistência, que esgotam suas presas. As gazelas e os antílopes precisam defender-se desses dois tipos de predador, e encontrar uma solução que concilie as duas necessidades - arranque e resistência. A saída que elas encontraram foi a finta. Isso mesmo, driblam melhor que Garrincha.

Correr para não sair do lugar. A corrida armamentista

A corrida armamentista evolucionária.

Não importam os detalhes das velocidades e acelerações máximas, da resistência e das fintas, da surpresa e da perseguição sem trégua. O fato relevante é que entre os seres mais velozes estão animais que caçam e animais que são caçados. A seleção natural impele espécies predadoras a tornar-se cada vez melhores em apanhar presas. Simultaneamente, a seleção impele espécies que são caçadas a tornar-se cada vez melhores em escapar dos caçadores. Predadores e presas apostam uma corrida armamentista, disputada no campo evolucionário.

Correr para não sair do lugar. A corrida armamentista

Não se esqueçam que o outro lado também está se armando melhor.

O resultado dessa corrida armamentista entre mamíferos de alta velocidade têm sido uma constante escalada na quantidade de recursos econômicos que os animais, dos dois lados, despendem na corrida. Esse gasto econômico corporal se dá em detrimento de outras economias corporais, como por exemplo, a possibilidade de ter mais energia para o desenvolvimento do cérebro.
Caçadores e caçados tornam-se cada vez mais bem equipados para correr mais do que (ou surpreender, ou fintar, etc.) o outro lado. Mas um equipamento aprimorado para correr mais não se traduz obviamente em mais sucesso em uma corrida, pela simples razão de que, em uma corrida armamentista, o outro lado também está aprimorando seu equipamento. Essa é a marca registrada das corridas armamentistas. Devemos pensar, como explicou a Rainha de Copas a Alice, que eles correm o mais rápido possível para não sair do lugar. Se você comprar uma ótima pistola, eles também comprarão. Talvez a alternativa, válida por mais tempo, seja estacionar um tanque de guerra na porta das casas dos "homens de bem". Afinal, bandido bom é o que têm uma AK-47?

imagem transparente
Busca

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.